Desde cedo revelamos uma preferência para o sabor doce, já que este é inato. Deste modo, ao adicionarmos açúcar aos alimentos, sabemos que o bebé vai aceitá-los melhor e comer com vontade. Mas quais as consequências?

A maior parte dos iogurtes para bebés têm açúcar entre a sua lista de ingredientes. Já grande parte dos iogurtes naturais – “iogurtes dos nossos, para adultos” – como muitas mamãs lhes chamam, só contêm leite e fermentos lácteos na sua composição. Não parece um contra-senso? A falta de informação leva a que os papás confiem e até estejam dispostos a gastar mais uns trocos por um iogurte para bebé com uma carinha laroca e fofa na embalagem, que transmite segurança e confiança.

Acreditamos numa indústria consciente, que só quer o melhor para os nossos rebentos mas esquecemo-nos que por detrás da indústria existe uma gigantesca máquina de marketing, preocupada com os números e em satisfazer desde cedo os jovens consumidores, que ao docinho por norma não torcem o nariz.

Certo é que o açúcar aumenta significativamente o risco de no futuro o seu filho sofrer de doenças como diabetes, obesidade, entre outras e aparece muitas vezes disfarçado nos rótulos sob a forma de muitos outros nomes, tais como sacarose, maltodextrinas ou xarope de glicose.

Acabei por optar por dar à Francisca iogurtes “dos nossos”, sem açúcar e, muitas vezes tanto a minha mãe como o João diziam: “Coitadinha, é que o iogurte assim ao natural não é lá grande coisa!”. Eu gosto e a Francisca, embora no início tenha estranhado, duas ou três tomas depois, ficou fã.

Contudo, alguns (mas nem todos) dos iogurtes para bebés são feitos a partir de leite de vaca adaptado, o que permite que sejam introduzidos na alimentação do bebé logo aos 6 meses, enquanto os ditos para adultos são produzidos a partir de leite de vaca inteiro.

Com efeito, o leite de vaca inteiro só pode ser introduzido aos 12 meses mas o efeito prebiótico e probiótico do iogurte (alimento fermentado), com conhecidas vantagens ao nível da flora intestinal, justifica a sua introdução logo aos 9 meses.
Introduzir o iogurte para bebé aos 6 meses, feito a partir de leite adaptado mas com açúcar ou o iogurte natural “dos nossos”, aos 9 meses e sem este ingrediente a evitar em tenra idade, fica ao seu critério mas tenho a certeza que a partir de agora vai pensar duas vezes!

Com a Francisca acabei por optar pela segunda hipótese e esperei até aos 9 meses, seguindo sempre o mesmo princípio: deve aceitar o alimento isolado e só depois brincamos com diferentes combinações.

Assim, só depois de eu ter a certeza que ela o tinha aprovado é que comecei, volta e meia, a juntar fruta. Não há melhor aroma que o cheirinho da fruta ao natural, sem aditivos ou conservantes. A minha Xiquinha concorda e até já bate palminhas! Boa, meu amor!

87 Comments

  • Ana Rita Pereira diz:

    Bom Dia =)

    A minha Benedita tem 13 meses e adora os iogurtes naturais. São os únicos que come, mas para variar um pouco o sabor junto um pouco de fruta.
    Se os pais tiverem uma consciência alimentar saudável tentarão implementar nos seus filhos bons hábitos alimentares para o seu futuro.

    Beijinhos e Parabéns pelo Blog

  • Rita Rodrigues diz:

    Concordo com todo o texto. É um assunto que já abordei com a pediatra da Diana e com a minha nutricionista. Optámos pelos iogurtes naturais, a diferença é que introduzi aos 7 meses e não aos 9.
    Parabéns pelo blog

  • Paula F diz:

    Bom dia, e qual é a sua opinião dos iogurtes vegetais? Tenho intenção de não dar leite de vaca ao meu filho (5meses), e por arrasto estão os iogurtes de leite de vaca.
    Obrigada

  • Desiree diz:

    Ola. Concordo com tudo e embora a pediatra tenha dito para introduzir os iogurtes de bebe aos 6 meses, não o fiz. Para a semana o meu bebe já faz 9 meses mas confesso que já experimentei dar lhe iogurte natural pois no verão com calor achei que ia saber lhe bem. Comprei uns biológicos do LIDL.
    Que marca de iogurtes naturais aconselha?
    Obrigada desde já.

  • Andreia Inácio diz:

    Parabéns pelo blog! Também sou nutricionista e futura mamã e deparo-me diariamente com situações semelhantes sobre qual a melhor opção quer para miúdos como para graúdos.
    Os artigos são bastante esclarecedores para os mais leigos no assunto.
    Mais uma vez parabéns!

  • Sandra Santos diz:

    Ser nutricionista exige mais de nós! É uma grande responsabilidade e às vezes é difícil saber qual a melhor escolha. Quando optei pelas papinhas caseiras, tive imensas dúvidas e ainda tenho… Mas tem sido giro e enriquecedor, investigar os mais diversos temas mesmo que nem sempre encontre respostas absolutas ou inequívocas; mas no que toca à nutrição também já estamos habituadas a isso, não é verdade? 😉 Muitas felicidades para a futura mamã!

  • Ana Rita Gomes diz:

    Olá Sandra, Parabéns pelo blog, tenhho gostado muito dos assuntos abordados.
    Este em especial, deixou-me a pensar, a nossa pediatra sugeriu inserirmos os iogurtes ao lanche, aos 6meses, os de leite adaptado.
    Como o Rafael esta com a avo, porque a mamã teve que voltar ao trabalho, que lanche saudavel hei-de escolher para substituir a maminha? Se quizesse optar pelos iogurtes naturais de adultos aos 9meses.

    Aguardo a sua opiniao.
    Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    O iogurte é muito prático e super versátil! Faço exactamente como a Rita, misturo com fruta e também com cereais, para variar. As combinações são inúmeras! Muito obrigada pela mensagem e muitos beijinhos para a Benedita

  • Sandra Santos diz:

    Confesso que cá em casa variamos muito mas os mais recorrentes são os naturais da Mimosa ou Danone. Mas a marca é um bocadinho indiferente, até pode ser marca branca, desde que a lista de ingredientes seja basicamente leite e fermentos lácteos. Se puder comprar biológicos tanto melhor. No outro dia comprei uns biológicos dos Açores e eram deliciosos mas não me lembro da marca… A ideia é ver sempre o rótulo e assim está sempre certa do que compra 🙂

  • Sandra Santos diz:

    Olá Rita, No blog tem duas sugestões interessantes e que sabem mesmo bem: papinha de arroz com alperces secos e Papinha de batata doce com banana
    Em breve publicarei mais receitas e sugestões, tal como uma papinha com flocos de aveia e maçã, que é simples e deliciosa! Entretanto, nos dias mais difíceis, eu cheguei a fazer algumas papinhas da marca Holle, que considero interessante, tendo em conta que os cereais não têm açúcar adicionado, são fáceis de digerir e pode enriquecê-los adicionando fruta ou leite do bebé. Ocasionalmente e para uma eventualidade pode dar um desses iogurtes, com leite adaptado. Com filhos todos sabemos que o óptimo é sempre inimigo do bom… 🙂 Beijinhos, Sandra

  • Ana Rita Gomes diz:

    Obrigada, irei experimentar as suas receitas com toda a certeza. Só mais uma duvida, tenho usado a papa láctea da holle sem glúten, esta também posso misturar com fruta? Acho que li em qualquer lado que a fruta absorve o cálcio do leite, é verdade?

  • Maria João Marques Mateus diz:

    Boa noite Sandra…que tipo de cereais mistura? Eu introduzi perto dos 8 meses iogurte natural de ovelha biológico e o meu filho adora.

  • Andreia dias diz:

    Olá! Adorei o blog, mas gostava que houvesse um post sobre a alimentação de bebés com intolerância a caseina, alfa e beta albumina ( proteinas da vaca) pois é a situação do meu filho k tem 9 meses… beijinhos

  • Sandra Santos diz:

    Olá Andreia, ainda hoje pensei nesse assunto e na necessidade de dar às mamãs algumas orientações a esse respeito, bem como alternativas de receitas igualmente saborosas e nutritivas mas sem leite de vaca. Fica prometido o tal post!! beijinhos e felicidades

  • Sandra Santos diz:

    Olá Rita, tal não me parece fazer qualquer sentido. Algumas fibras tais como a inulina e a oligofrutose presentes naturalmente em vários frutos, cereais e vegetais parecem aumentar a absorção do cálcio e não o contrário. Inulin and oligofructose and mineral metabolism: the evidence from animal trials
    O que pode eventualmente ter lido é que o excesso de consumo de adoçantes, incluindo a frutose (açúcar da fruta), presente nos mais variados alimentos tais como guloseimas, bebidas açucaradas entre muitos outros, pode comprometer a absorção do cálcio. Não terá sido isso? Excessive fructose intake causes 1,25-(OH)(2)D(3)-dependent inhibition of intestinal and renal calcium transport in growing rats.

  • Sandra Santos diz:

    Olá Paula, É mais difícil generalizar sobre as melhores e piores opções no que diz respeito aos iogurtes vegetais, até porque hoje em dia existem muitas marcas no mercado e iogurtes feitos a partir de diferentes fontes vegetais. Faça uma pré-selecção através da consulta dos rótulos e caso tenha dúvidas esteja à vontade para me enviar um e-mail e analisarmos juntas a melhor solução. Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Maria João, eu vario muito os cereais e pseudo-cereais que misturo com o iogurte e uso nas papinhas, desde arroz, aveia e milho a millet, quinoa e trigo-sarraceno. Não excluo o centeio, trigo e cevada da sua alimentação mas por norma acabo por evitá-los ao lanche porque ela consome-os noutras ocasiões e de outras formas, seja através do pão, massinhas e outras preparações. Todos estes cereais posso cozinhar sob a forma de grão, flocos, sêmola, farinha… Dê uma vista de olhos pelas receitas do blog para se inspirar e depois é só ir experimentando e improvisando com o que tem em casa. Não tenha medo de experimentar. Cá em casa a crítica tem sido excelente e olhe que eu não sou uma cozinheira por aí além… 🙂

  • Cátia Duarte diz:

    Olá, boa tarde. Desde já agradeço as suas partilhas que de facto são uma óptima forma de inspiração para variar e manter o mais saudaveis possiveis as ementas dos nossos bebés. Tenho uma bebé de 7 meses e meio e só pretendo inserir o iogurte a partir dos nove meses e como forma de ir variando nos lanches. Tenho uma iogurteira e gostaria de ser eu a confeccionar os iogurtes. A minha duvida prende-se com o tipo de leite que posso usar. A minha filha bebe o meu leite e suplemento com leite de transição.

  • Sandra Santos diz:

    Olá Cátia, A partir dos 9 meses pode fazer iogurtes com leite de vaca gordo (pacote) e sempre pasteurizado ou ultrapasteurizado (UHT). A marca é um bocadinho irrelevante, principalmente tendo em conta que o leite, neste caso, não é o produto final e que ainda vai passar pelo processo de fermentação que dará origem ao iogurte. Atenção: o leite de vaca em si, só pode ser introduzido a partir dos 12 meses, No entanto abre-se a excepção para os iogurtes, pelos efeitos benéficos mencionados no artigo! Embora possa fazer os iogurtes com a fórmula (leite adaptado) que a sua filha toma, a partir dos 9 meses, já não há essa necessidade. Beijinhos

  • Joana Dantas diz:

    Bom dia! Para escolher um bom iogurte quais os critérios que temos que ter em conta? Qual o máximo aceitavel de gramagem de ac~ucar num iogurte? Qual o ideal?
    Obrigada!!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Joana! Para escolher um iogurte deve ter em consideração a lista de ingredientes. Nela idealmente não deve constar açúcar, apenas leite e fermentos lácteos. beijinhos, Sandra

  • carmen diz:

    Ola a todos! E parabens a dr sandra pelo seu blog. A minha bebe tem 2 anos e meio e come ao lanche dois iogurtes de leite de vaca biologico com 3,8% de matéria gorda. Estes iogurtes encontram se a venda no lidl ou aldi. Dois iogurtes gordos serão demais? Gostaria de saber a sua opinião? Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Carmen! A sua bebé consome outros produtos lácteos ao longo do dia, como por exemplo queijo ou leite? Em que quantidades? Os iogurtes que fala são de 125g? Pode dar-me estas informações para lhe dar uma opinião mais assertiva? Beijinhos

  • Carmen diz:

    Ola Dr Sandra, não tive oportunidade de responder mais cedo. A minha bebe ainda bebe leite adaptado cerca de 210ml de manhã e 240ml antes de dormir. Ao longo do dia não costuma consumir produtos lácteos a não ser os iogurtes de leite de vaca biológico de 150g. Obrigada. Beijinhos

  • Sandra Santos diz:

    Olá Carmen! Nesse caso, aconselho-a a reduzir e dar apenas um iogurte ao lanche, em vez de dois. Pode completar a refeição com uma peça de fruta e/ou outro alimento do grupo dos cereais e tubérculos. beijinhos, Sandra

  • Joana Carvalho diz:

    Olá Sandra! A minha pequenota tem 8 meses e pelo que percebi, podemos introduzir iogurte natural “comum” aos 9 meses, estou certa? E se os quiser preparar em casa, com a iogurteira, usar leites vegetais, uma vez que nós só bebemos leite de soja, seria mau? Quais poderia usar e desde que idade? Obrigada!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Joana! Pode fazê-lo desde que os “iogurtes vegetais”, não substituam o leite do bebé (seja materno ou fórmula). Ou seja, o aporte diário de leite deve ser o mesmo, independentemente do consumo do iogurte com bebida de soja caseira ou outras. Neste momento pode usar a aveia e o arroz e a partir dos 9 meses poderá usar a soja e coco. Beijinhos

  • Liliana Oliveira diz:

    Boa tarde,
    Gostava so de deixar uma sugestão para quem quer introduzir os iogurtes antes dos 9 meses: sao os da marca pingo doce (o meu 1o iogurte) com leite adaptado e sem açucar adicionado. Penso que de todos serão os mais equilibrados nutricionalmente, nas de certeza que alguem mais especialista em nutriçao poderá dar a dua opinião!

  • Sandra Santos diz:

    Boa tarde Liliana! Efectivamente, entre os iogurtes feitos com leite adaptado, o da marca Pingo Doce, é das opções mais interessantes. Contudo, também tem açúcar adicionado. Basta conferir no rótulo a presença de maltodextrina. Beijinhos, Sandra

  • Liliana santos diz:

    Ola Sandra que iogurte naturais aconselha a dar.Obrigada

  • Helga Neves diz:

    Bom dia Sandra,
    Em primeiro obrigada pelo artigo esclarecedor 🙂
    Em segundo, gostaria de saber a sua opinião: a minha filha tem agora 8 meses, dei-lhe pela primeira vez iogurte grego natural sem açúcar aos 7 meses e pareceu-me não ter reagido bem (bolsou bastantes vezes depois de o comer). Decidi esperar e só voltei a dar na semana passada, aconteceu o mesmo ou pior, pareceu-me que bolsou mais vezes/maior quantidade.
    Pelo que já li, não me parece intolerância à lactose. Mas o que será?!
    Estou para lhe dar novamente só daqui a uns 2 meses mas preocupa-me a reacção que ela fez…
    Obrigada desde já! 🙂

  • Sandra Santos diz:

    Olá Liliana! Preferencialmente biológicos mas em relação a marcas não tenho nenhuma preferência. O mais importante é que no rótulo contenha apenas leite e fermentos lácteos. Quanto menos aditivos, melhor. Beijinhos

  • Sandra Santos diz:

    Olá Helga! Como leu no artigo, eu só aconselho a dar o iogurte natural a partir dos 9 meses. A sua filha poderá ter ficado apenas indisposta ou ter reagido mal à proteína do leite de vaca. Contudo, isto são apenas suposições. Uma vez que a sua filha só tem 8 meses, o que recomendo é que aguarde mais 1 ou 2 meses até fazer nova tentativa e quando o fizer dê-lhe pouca quantidade de iogurte. Se reagir novamente mal, deverá comunicar ao médico assistente para fazerem um estudo da situação. Beijinhos

  • Elisabete Navarro diz:

    Bom dia Sandra,
    Muito obrigada pelo seu blog, ajuda-me imenso. Vivo em Inglaterra e queria seguir a introdução alimentar portuguesa não inglesa. Tenho-me orientado pelos apontamentos do pediatra do meu filho mais velho que nasceu aí em Portugal, mas já foi à 10 anos. A minha bebé tem 6,5 meses, e nos apontamentos diz para introduzir o iogurte aos 7 meses, mas como sou contra aos ”produtos para bebé” queria oferecer-lhe os de adulto, ora, a Sandra diz para introduzir só aos 9, o que lhe devo dar então ao lanche? Só papa? Fruta? Os iogurtes não lhe irão fazer falta? Ela é amamentada. Beijinhos grandes 😉

  • Cátia Rijo diz:

    Olá Sandra!
    Acompanho o seu blog, e deixe-me dar-lhe os parabéns pela excelente plataforma!
    Surgiu-me agora uma questão relativamente ao iogurte “dos nossos”.
    O pediatra do meu R. falou-nos em inteoduzirmos iogurte agora, 7meses. Falei-lhe dos iogurtes que existem do pingo doce, com leite de transição e ele disse que teriam muito açúcar e que os melhores serão os nossos – falou-me da marca activia 0% matéria gorda e 0% açúcar – mas não é um contra-senso, visto só podermos introduzir a proteína de leite de vaca a partir dos 9meses?
    Tenho bastante confiança no pediatra, mas nisto deixou-me um bocadinho “pé atrás”. Até porque também não sei quais são os malefícios de introduzirmos a proteína do leite de vaca antes dos 9 meses…
    Pode-me ajudar?
    Um beijinho meu e outro do baby R

  • Ana Morgado diz:

    Olá Sandra! Desde já quero dar-lhe os parabéns pelo blog… bastante pertinente e útil.
    Tenho um filho de 16 meses e em relação aos iogurtes também sempre lhe dei iogurte natural, mas o pediatra que o segue sempre me referiu que até aos 2 anos tenho que adicionar ao iogurte 2 colheres de papa (de preparar em leite). A justificação é que por ser de vaca tem que ser modificado, porque de contrário poderá causar anemia. Percebi pelo post que publicou que não coloca. Tem conhecimento se há alguma documentação neste sentido? Nunca encontrei nada mas sempre tive receio de não o fazer. Gostaria de saber a sua opinião. Beijinhos

  • Mónica Branco diz:

    Olá Sandra,
    Eu vivo em Inglaterra e como sabe aqui as recomendações são diferentes. Vou iniciar a alimentação complementar aos 6 meses que já falta pouco. Por aqui esse processo é aconselhado de uma forma bem mais rápida e a introdução do iogurte natural poderá ser antes dos 9 meses. Qual a sua opinião? Existe evidência científica relatva a este assunto?
    Desde já muito obrigada

  • Catarina Brites diz:

    Boa tarde Drª Sandra,
    COmo aconselha os iogurtes naturais após os 9 meses, pode facultar um receita de iogurtes com leite adaptado? Queria fazer e dar à minha bebé (7 meses) agora que vamos de férias, mas não sei como fazer!
    Muito obrigada pela atenção!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! Não há qualquer necessidade de adicionar a papa ao iogurte. Pode fazê-lo se achar que o seu bebé fica mais saciado mas a justificação apresentada na minha opinião não faz muito sentido. O cálcio presente no iogurte inibe a absorção do ferro adicionado e presente na papa (farinha fortificada) e vice-versa. Logo, se o problema/preocupação é uma eventual anemia parece-me mais vantajoso optar por outro tipo de estratégias no aumento do aporte de ferro. Para além disso, a farinha não altera em nada, nem modifica a composição do leite, seja de vaca ou outro! Beijinhos, Sandra

  • monica martins diz:

    boa noite em relação aos iogurtes, concordo em dar “dos nossos” aso 9 meses, mas uma pediatra disse que a fruta juntamente com o iogurte é um erro. Que a fruta impede a absorção do calcio . assim como por bolacha tipo maria no iogurte…nao vejo vantagem a nao ser uma carga de açúcar. Substituir por biscoitos feitos em casa?

    E já agora sabe se é viavel eles comerem KEFIR? Para nós nao ha nada melhor….
    Grata, aguardo, MM

  • Tita diz:

    Eu comecei a dar iogurte “dos nossos” natural aos 8meses. Comecei por dar metade e depois a minha Mia começou a come lo todo. Também já dei grego natural, há alguma diferença? Comparei o valor de açúcar e era o mesmo, mas penso que em termos de textura é melhor, não sei. 😉

  • sara cruz diz:

    Olá Sandra, sou muito assidua na leitura das suas informações e gosto muito dos seus conselhos. O meu bebé faz 12 meses em setembro e come iogurtes desde os 8 meses. Come o “meu primeiro danone” que é feito com leite de transição. Ao ler o seu post maravilhoso, conclui que posso dar ao meu bebé iogurtes dos “nossos”, como chama, mesmo possuindo o leite de vaca certo? Qual a melhor marca que sugere, ou qual dá a sua Xica, caso possa dizer marcas? responda p. favor. Obrigada. beijinho

  • Sandra Santos diz:

    Olá Sara! Creio que já lhe respondi a esta questão no nosso grupo de facebook, estou certa? 😉
    Eu sou mais fiel a rótulos do que a marcas e nesse âmbito é importante que a lista de ingredientes apenas contenha leite e fermentos lácteos. Ainda assim, posso adiantar-lhe que gosto dos biológicos do Lidl, que têm uma boa relação qualidade-preço mas também já dei da Danone, Longa Vida e até de várias marcas brancas. Beijinhos, Sandra

  • Renata Araújo diz:

    Olá será que me poderia indicar algumas marcas que aconselharia para a minha filha?
    Ela tem 8meses mas só irei introduzir o iogurte aos 9. Mas fico muito dividida pois só se pode introduzir o leite de vaca aos 12 e as opções para a idade dela tem açucar.
    Dos nossos quais os mais indicados?
    Obrigada pela ajuda

  • Sandra Santos diz:

    Olá Renata! Qualquer marca, desde que a lista de ingredientes mencione apenas leite e fermentos lácteos. Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Tita! Eles têm uma composição ligeiramente diferente mas para variar pode oferecer as duas opções: iogurte natural e/ou grego (não açucarado). Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Monica! É efectivamente um erro misturar bolacha Maria no iogurte mas a pediatra do seu filho deve estar equivocada em relação à fruta. Não encontro nenhuma relação pertinente no que à absorção de cálcio diz respeito. Pode misturar o iogurte com cereais, tais como aveia em flocos, gérmen de trigo ou simplesmente dar o iogurte ao natural. Beijinhos, Sandra

  • Renata Araújo diz:

    Mas não pode fazer mal começar já com o leite de vaca? Obrigada

  • natercia diz:

    Olá, como está? Obrigado pelo artigo tão interessante. Estive a ver todas as respostas e estava a pensar dar iogurte natural (dos nossos) ao meu filho com 10 meses (é amamentado e ainda não introduzi iogurtes, ando tudo atrasado nas introduções).
    Ontem estive no pediatra e mencionei o que ia fazer. Ele desaconselhou os iogurtes naturais e mandou dar os com leite adaptado. porque o leite de vaca é muito forte para ele, porque é só amamentado, porque vai reagir mal…
    Enfim, já fiquei com dúvidas (leia-se cheia de medo :)), Da sua experiência posso avançar com o iogurte natutal nosso aos 10 meses com segurança? Aqui na ilha da Madeira não tenho muitas marcas (estava a pensar optar pelo natural do pingo doce ou da mimosa).
    Obrigada desde já pela atenção!
    Natércia

  • Simone Freitas diz:

    Boa tarde, Sandra! Adorei o artigo, estava mesmo a precisar. Aqui, optamos por introduzir iogurtes naturais agora aos 12 meses, entretanto, surgiram algumas dúvidas, se puder me ajudar, agradeço muito.

    – Pretendo fazer o iogurte a partir de um – iogurte biológico, mas só encontro iogurtes biológicos feitos com leite pasteurizado e não ultrapasteurizado. Isso não pode tornar-se perigoso para o bebé?

    – tenho boas referências dos iogurtes Bio do lidl, mas ao comprar, fiquei surpresa por não haver a descrição da composição do iogurte na embalagem e optei por não dar. Já contactei o Lidl para obter uma resposta, mas ainda não responderam.

    – Encontrei também opções de iogurte biológico com bifidobacterias, é melhor ou pior para os bebés?

    – nas opções de fermento para iogurtes, encontrei da marca midzu (um vegano e outro comum), mas não sei se seria indicado.

    – quanto ao leite ( para preparo caseiro do iogurte), deve ser sempre leite gordo e ultrapasteurizado, estou correta?

    Desculpe as milhões de perguntas, e desde já, muitíssimo obrigada!

  • Ana Marta Pestana diz:

    Boa noite Sandra. A minha bebé tem 9 meses e eu gostaria de saber se os iogurtes naturais têm que ser os normais ou podem ser sem lactose? Obrigada!

  • Ana diz:

    Olá. Gosto muito do seu blog e sigo-o atentamente. Gostei especialmente deste artigo pois tenho um menino que faz amanhã os 9 meses e ando a ponderar se dou ou não iogurtes. Vivo em Beja e lamentavelmente aqui a oferta é super limitada. Não queria ainda enveredar pelos naturais devido ao leite de vaca mas as alternativas são reduzidas e fico um pouco confusa. Vi uns biológicos no lidl mas no rótulo diz ter açúcar. Haverá alternativas melhores? Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! Os iogurtes biológicos do Lidl, se são os que estou a pensar, são também feitos com leite de vaca. Creio que existe a opção “natural”, sem açúcares adicionados mas é uma questão de verificar na lista de ingredientes do produto. Beijinhos

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! Alguma razão para querer dar sem lactose?
    Deixo-lhe este artigo: https://papinhasdaxica.pt/2016/08/o-meu-bebe-e-mesmo-intolerante-a-lactose/
    beijinhos, Sandra

  • Ana diz:

    Pois, realmente devem ser com leite de vaca sim. gostava de uma alternativa vegetal, talvez mas pelo que li a soja deverá ser introduzida mais tarde e pode também não ser muito saudável, não é? Vi uns de leite de côco pela internet mas claro que aqui não os encontro…

  • Sandra Santos diz:

    Olá Simone! Tem a certeza que o iogurte do LIDL não tem a composição? Podia jurar já ter visto na embalagem, até porque é obrigatório legalmente que assim seja. Quanto ao leite (para preparo caseiro do iogurte), pode usar leite gordo ou meio gordo e pode ser pasteurizado ou ultrapasteurizado. O leite pasteurizado é menos processado que o ultrapasteurizado, já que este último é sujeito a temperaturas mais elevadas e por isso, considero o pasteurizado uma melhor opção. Tem apenas o “problema” de possuir um tempo de prateleira (prazo de validade) menor. Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Natércia! Eu considero o iogurte natural uma opção mais interessante. Risco de uma reação adversa há sempre mas também o haveria com o iogurte feito com leite adaptado, uma vez que este também contém proteínas do leite de vaca. Beijinhos, Sandra

  • Madalena diz:

    Olá Sandra boa tarde,
    Tenho uma bebé de 8 meses e ainda não introduzi qualquer tipo de iogurte, no entanto gostava de saber a sua opinião sobre a introdução de kefir ou Villi na alimentação de um bebé e a altura ideal, caso seja aconselhável o seu consumo.
    Parabéns pelo blog e obrigada pelos artigos.

  • Nilsa diz:

    Olá Sandra! Tenho uma bebé de 7 meses e a pediatra deu-me indicação para introduzir nos seus lanchinhos iogurte. Como tenho tentado evitar os açucares adicionados, fiquei um pouco hesitante a esta introdução. Contudo, sei que tem vantagens a nível de flora intestinal e sei que também seria importante para a minha bebé. Quando li este seu artigo, decidi-me a não introduzir já e esperar pelos 9 meses. Contudo, vi no mercado “o meu primeiro danone natural”, apresentando muito menos açúcar. Gostava de saber a sua opinião em relação a este iogurte. Envio o link, onde poderá ver a tabela nutricional. Obrigada.

    https://www.continente.pt/stores/continente/pt-pt/public/Pages/ProductDetail.aspx?ProductId=6461376(eCsf_RetekProductCatalog_MegastoreContinenteOnline_Continente)

  • Sandra Santos diz:

    Olá Nilsa! Eu continuo a achar que o ideal é esperar pelos 9 meses e introduzir o iogurte natural não açucarado, tal como menciono e justifico no artigo. Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Madalena! O Kefir é um alimento muito interessante do ponto de vista nutricional. Contudo, eu tenho algumas reservas em relação a oferecê-lo a bebés, uma vez que na preparação caseira ele fica várias horas a fermentar e durante esse período há o risco de contaminação ou proliferação bacteriana de outras espécies que não as desejadas… Se estiver muito à vontade com o seu preparo, pode dar à sua bebé a partir dos 9 meses. Se não for esse o caso, deverá evitar. Beijinhos, Sandra

  • Mário Jorge Quintino diz:

    Olá Sandra.
    Já se referiu, e bem, aos ‘perigos’ (ou aos cuidados e ter) da introdução do kefir na alimentação dos nossos bebés.
    E em relação aos iogurtes termófilos, agora tão na moda, como o Viili e/ou o Matsoni?
    Tendo em conta que estes necessitam de cerca de 24 horas para fermentar completamente (a baixas temperaturas) e se forem tomadas todas as medidas para impedir a contaminação por agentes ‘estranhos’, podem representar algum perigo para a alimentação de crianças a partir do 9/10 meses?
    Obrigado pela sua resposta.

  • Mário Quintino diz:

    Olá de novo Sandra,
    No comentário que fiz ontem acho ( não consegui verificá-lo posteriormente) que escrevi um disparate ‘brutal’!
    Julgo que não coloquei o ‘não’ antes do ‘termófilos’, quando me referi ao iogurte Viili e ao Matsoni.
    Como estes iogurtes não necessitam de ‘aquecimento’ e fermentam à temperatura ambiente dos países de origem (geralmente do Norte de Europa) são considerados mesófilos ( não termófilos).
    Peço desculpa pelo engano.
    Obrigado.

  • Carla Gomes diz:

    Boa tarde Sandra,
    O que acha do iogurte Naturnes Bio da Nestlé? É para bebés a partir dos 6 meses e pela lista de ingredientes não me parece ter açucares adicionados. Fico à espera da sua opinião.

  • Vera Pinto diz:

    Olá Sandra. Antes de mais parabéns pelo blog e livro, tem sido uma ajuda precisosa na alimentação da minha bebê. Contudo, gostaria de saber a sua opinião.
    A minha filha, agora com 7 meses, alimentada exclusivamente até aos 5 meses a LM depois introduzidas sopas e papas, foi recentemente para a creche. A rotina é: mama às 8h30, sopa com carne+ frut às 11h (se mama mais cedo faz uma fruta entretanto), papa da Holle às 14h , mama o resto da tarde (se me atraso a ir buscá-la á creche dão outra fruta), janta sopa legumes+fruta e mama durante a noite. Dúvidas:
    – a opção por papas da Holle é exclusivamente porque consigo adicionar muito maior quantidade de lM (cerca de 130 ml) comparativamente às caseiras (cerca de 20/30 ml..). Haverá alguma alternativa melhor?
    – a Pediatra falou em introduzir iogurte com leite de transição agora, mas pelas razões apresentadas gostaria de protelar até aos 9m. Além disso, sempre que eu bebo leite de vaca ou derivados, surge-lhe eczema (suspeito que ela não digira bem a proteína de vaca). Que alternativas tenho? De leite de cabra? Vegetais?
    – há dias que ela faz muita fruta, que alternativas tenho nesta fase?

    Obrigada desde já

  • Vera Pinto diz:

    Boa tarde. Por acaso recebeu o comentário/questões sobre iogurtes, papas caseiras vs de pacote…(não percebi se foi entregue a mensagem). Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Vera! Tendo em conta as suas questões, que são extensas e exigem uma avaliação pessoal e detalhada, sugiro que marque uma consulta. Beijinhos, Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Carla! O “iogurte” Naturnes Bio na realidade não é um iogurte: é um alimento lácteo. Ou seja, não tem o efeito probiótico e benéfico esperado de um iogurte, uma vez que os microrganismos ‘do bem’, bactérias (como os lactobacilos) que contribuem para o bom funcionamento do organismo, não se encontram presentes e exactamente por isso é que o produto não necessita de frio. Beijinhos, Sandra

  • susana diz:

    Boa tarde. Tenho uma bébe de 6meses que iniciou agora a alimentação solida, ate então tem sido só maminha.
    Gostava de saber se posso introduzir o iogurte natural ao lanche por causa do berçário, porque queria evitar aquelas papas de compra?

    Obrigado

  • Diana diz:

    Olá. A minha filha tem 10 meses, e por indicação da pediatra, damos iogurte de leite adaptado até indicação em contrário dela. Atenção que a minha filha come papas lácteas (que se calhar até devem ter a lactose de uma forma de mais difícil digestão – é uma dúvida que tenho). Referiste que “Introduzir o iogurte para bebé aos 6 meses, feito a partir de leite adaptado mas com açúcar ou o iogurte natural “dos nossos”, aos 9 meses e sem este ingrediente a evitar em tenra idade, fica ao seu critério mas tenho a certeza que a partir de agora vai pensar duas vezes!”. Eu costumo dar o iogurte MiPrimer da Danone (natural) e ao ler esta opinião, dei-me ao trabalho de, no supermercado, verificar a diferença entre a quantidade de açucar de um destes, e um normal natural. E realmente, até é o iogurte adaptado, que tem menos açucar!! Portanto, podes confirmar isto? É que a minha filha vai entrar para a creche com um ano e era bom começar a oferecer iogurtes normais. A nossa pediatra tem sido excelente a nível da alimentação, por isso tenho decido confiar nela. A questão dos iogurtes tenho tido dúvidas…

  • Sandra Santos diz:

    Olá Diana! Comparou pela tabela nutricional? Erro crasso! O que deve ver SEMPRE é a lista de ingredientes. Quanto menor for e menos nomes estranhos tiver, tanto melhor. Um iogurte natural dos nossos tem SÓ leite e fermentos lácteos. O primeiro Danone tem maltodextrinas, entre outras coisas. Maltodextrinas = Açúcar adicionado. Agora vai fazer o mesmo exercício de voltar ao supermercado e voltar a comparar. 😉
    Beijinhos,
    Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Susana! tal como diz no artigo, o iogurte natural só deve ser introduzido aos 9 meses. Beijinhos

  • Filipa Pinto Gomes diz:

    Olá Sandra tenho um bebé de 7,5 meses e antes de mais obrigada pelo seu livro, sou um desastre na cozinha mas com as suas sopas e pápas acho que algo mudou. Relativamente aos iogurte, o médico disse para introduzir os tais iogurtes de leite adaptado. Mas eu sou da sua opinião, tudo tem açúcares adicionados, então surgiu-me a questão “Será que conseguimos produzir em casa, na iogurte irá, iogurtes com leite adaptado?”.
    Um beijinho
    Tudo de bom

  • Sandra Santos diz:

    Olá Filipa! Conseguir consegue mas eu nunca experimentei… Mas de certeza que encontra boas receitas na internet. Beijinhos, Sandra

  • Ana diz:

    Olá Sandra, relativamente aos iogurtes, tenho uma dúvida. Eu tenho uma filhota com 6 anos que gosta dos naturais feitos em casa (1lt leite, 30gr leite em pó magro, 1 iogurte grego), acha que posso dar à mais nova a partir dos 9 meses?? Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! Sim, parece-me uma boa opção. Beijinhos, Sandra

  • Vivianne Fontes diz:

    Olá Sandra, desde que meu bebé iniciou a introdução alimentar foi liberado (pela médica) comer iogurtes naturais. Estava a dar o mais comum, que geralmente é com leite meio gordo, e adicionava um puré de frutas. Atualmente ele está com oito meses e resolvi dar um grego natural por ter mais gorduras e proteínas, mas ele ficou muito mal disposto e com muita ânsia de vómito. Será que ainda não consegue digerir as tais gorduras? Acompanho seu blog desde que ele começou a introdução alimentar. Foi uma indicação da pediatra! Suas receitas são sucesso aqui em casa. Parabéns pelo excelente trabalho!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Vivianne! Pode ter sido coincidência… Só experimentando novamente, poderemos ter a certeza que o problema foi mesmo do iogurte e não de uma indisposição temporária.
    Beijinhos, Sandra

  • Joana diz:

    Boa noite, temos aqui um menino APLV .. queríamos iniciar o iogurte daqui a 2 meses . temos a opção de comprar no supermercado ( sugestão da pediatra ) ou então fazer na iogurteira.. Não queríamos dar de soja por ser potencialmente alergenico mas na iogurteira só podemos utilizar bebida vegetal e ele só tem 7 meses.. algum conselho? Muito obrigada !! Não imagina como o seu blog me ajuda .

  • Pedro Mota diz:

    “o leite de vaca inteiro só pode ser introduzido aos 12 meses”

    Aqui indica que deve ser a partir dos 3 anos.
    https://pediatriaparatodos.com/2020/02/23/o-meu-filho-fez-1-ano-que-leite-lhe-devo-dar/

    Pode dar-me feedback sobre isto?
    Obrigado.

  • Constantino Tovela diz:

    Ola Sandra Santos, adorei sua pagina e um sucesso. sou recem-graduado em nutricao, aprecio bastante a nutricao clinica, mas a realidade exige mais de mim em relacao a nutricao materno-infantil.
    tenho uma paciente de 1 ano e 7 meses com prisao de ventre. sua experiencia sera me util. Beijinhos

  • Sandra Santos diz:

    Bom dia Constantino!
    Escrevi um artigo a esse respeito: obstipação em bebés e crianças:
    https://papinhasdaxica.pt/2020/02/como-tratar-a-obstipacao-em-bebes-e-criancas/
    Aqui lhe envio caso tenha curiosidade.
    Beijinhos,
    Sandra

  • Sandra Santos diz:

    Olá Joana,

    Os iogurtes de soja são uma boa alternativa, tem também feitos com leite de coco.
    Para fazer em casa, sugiro que use uma bebida vegetal enriquecida em cálcio.

    Beijinhos,
    Sandra

  • Ana Rita Almeida diz:

    Eu estou meia perdida, porque a minha bebé fez reação alérgica a uma papa láctea quando tinha 9 meses, e agora aos 11 disse para lhe introduzir um iogurte c leite adaptado porque será menos provável de fazer reação alérgica. Só que pelo que vejo, todos têm açúcares e está-me a incomodar a ideia de lhe dar iogurte durante 1 mês com açúcares adicionados.
    Ele disse que se correr bem, após 1 mês, para tentar dar umas colheres do iogurte natural.
    Alguma sugestão??

    E qual é o benefício de se dar iogurtes lacteos em vez de iogurtes de origem vegetal, como os de coco?

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana,

    Aconselho-a a marcar um consulta, pois nesta situação seria importante ter acesso a todo o histórico clínico.

    Beijinhos,
    Sandra

  • Anastasia diz:

    Olá Sandra. Obrigada pelo seu fantástico trabalho que tem feito. O meu bebé tem 6 meses e meio e introduzi agora o meu primeiro yogurte da danone. De facto concordo com que escreveu em cima. A minha dúvida então é se, embora tenha ofeerecido este yogurte, a partir de 9 meses não posso passar a oferecer os Yogurtes naturais dos ‘normais’? Existe algum problema? Muito obrigada

  • papinhasdaxica diz:

    Olá Anastasia,

    Não existe problema nenhum. A partir dos 9 meses oferece os iogurte “normais”, naturais e não açucarados.

    Beijinhos,
    Sandra

Deixe um comentário