Papinha de pêra e cherovia

Oh Sandra, afinal o que é essa tal coisa… a cherovia? Calma, não é nenhuma excentricidade exótica! A cherovia, também conhecida como pastinaca (ou ainda pastinaga), é uma raiz branca, que pode e deve ser utilizada na nossa gastronomia, sendo rica em vitaminas A e C, bem como potássio e fibra.

Em boa verdade, esta raiz praticamente desconhecida, sempre foi cultivada na região da Beira Baixa, mas durante anos a sua utilização não era muito valorizada, estando agora novamente a ser potenciada. Há inclusivamente o Festival da Cherovia, o maior festival gastronómico do interior, na Covilhã, que se auto-intitula como a capital nacional da cherovia. É ou não é uma raiz que promete?
Em aparência, é semelhante à cenoura mas bastante mais pálida. Contudo, tem um sabor muito diferente e peculiar. Para mim parece um mix de cenoura com nabo, coco e avelã. Mas não fiquem assustadas, isto é só para mim e eu não sou conhecida por ter um palato distinto! 🙂

O melhor é mesmo provar esta deliciosa papinha de pêra e cherovia, para tirarmos todas as dúvidas. Vamos a isso?

12 Comments

  • Cátia diz:

    Boa tarde antes de mais parabéns pelo blog e votos das maiores felicidades para a sua princesa! Tenho andado a guardar as receitas publicadas para fazer para o meu pequenino e gostava muito de experimentar a papinha de pêra e cherovia. Mas tenho ima questão onde posso encontrar cherovia? Obrigada muito sucesso e felicidades

  • Sandra Santos diz:

    Olá Cátia! Esta é uma época fantástica para encontrar cherovias. Eu tenho por hábito comprar no Jumbo ou no Brio (cadeia de supermercados que creio só existir na zona de Lisboa). beijinhos, Sandra

  • liliana diz:

    Olá. Antes de mais queria dizer que sigo o seu blog e ADORO. Sou mamá agora do 2° filho (tem quase 6 meses) e estou mais empenhada ainda na alimentação do meu bebe e que seja variada e acima de tudo saudável. Estive a ver esta receita e vi que dava para 2 porções. A 2a porção como faz para conservar? Guarda normalmente num ”potinho” e conserva para o dia a seguir? Não perde qualidade? Normalmente as frutas quando cozo faço sempre só uma porção pois tenho medo que no frigorífico perca qualidade!?

  • Sandra Santos diz:

    Olá Liliana! Normalmente, guardo as papinhas no frigorífico, de um dia para o outro. É natural que as papinhas percam alguma qualidade mas a conservação no frio faz com que mantenham grande parte das suas propriedades nutricionais e a nível de logística acaba também por ser mais prático e evita-se algum desperdício. Contudo, tal como a Liliana, confesso que sempre que possível, as papas que levam fruta fresca, tenho por hábito e prefiro fazer no próprio dia. Quando sobram é que guardo e dou no dia seguinte. Beijinhos, Sandra

  • Cat diz:

    Comprei hoje no Pingo Doce 🙂 sopa de amanhã 🙂

  • Sandra Santos diz:

    Boa! Nunca tinha visto à venda no Pingo Doce mas ainda bem que encontrou! O seu pequenino gostou?

  • Ana Alvim diz:

    Olá Sandra. Antes de mais queria-lhe dar os parabéns pelo seu blog. Fui mãe há 4 meses e tenho tirado imensas dúvidas ao ler os seus posts. A minha pimpolha ainda está a leite materno exclusivo e a desenvolver muito bem mas já ando a tirar umas ideias do que fazer para quando começar a introdução dos sólidos. As receitas que aqui tem são espectaculares, muito saudáveis, nutritivas e diversificadas e estou desejosa de começar a experimentar! No entanto surgiu-me uma dúvida: as receitas de papinhas que têm fruta misturada com legumes, servem para substituir uma refeição ou são complemento para dar depois da sopa?
    Boa continuação do blog e felicidades!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! As receitas que misturam legumes e fruta, eu dou ao almoço ou jantar, em alternativa a uma sopinha “normal”. A quantidade de fruta por dose de sopa, é cerca de meia porção. Podendo dar a outra meia porção (ex. meia maçã), como sobremesa. beijinhos, Sandra

  • Filipa diz:

    Em primeiro lugar parabéns pelo blog adoro 🙂 uma questão: Com esta receita poderemos juntar papaia? Obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Filipa! Sim, do ponto de vista nutricional não há nada em contrário. A nível de sabor nunca testei… Mas é uma questão de experimentar. Beijinhos

  • Ana diz:

    Olá Sandra! Parabéns pelo seu trabalho.
    Queria perguntar se as papinhas devem ser feitas só na hora de comer ou se podemos fazer, por exemplo, de manhã para dar ao lanche?
    Como devemos conservar? Podemos aquecer?
    Muito obrigada

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! Sim, pode fazer com antecedência e guardar no frigorífico durante 48h. Depois é preferível aquecer no fogão para que a papa readquira uma boa consistência. Beijinhos, Sandra

Deixe um comentário