“Heaven, I´m in heaven…” e vai mais uma colherada, atrás da outra… Esta pasta de tâmaras secas é uma maravilhosa gulodice saudável que podemos usar para adoçar panquecas, bolachas, bolos, torradas e claro… papas!
Para além de serem naturalmente ricas em açúcar, as tâmaras são uma interessante fonte de potássio, magnésio e fibra. O processo de secagem aumenta a concentração destes elementos, incluindo o açúcar, motivo pelo qual, as tâmaras secas são um excelente substituto natural do açúcar refinado.
Contudo esta pasta ou puré de tâmaras é para ser consumida com moderação. O seu uso, em papinhas para o bebé deve limitar-se a uma colher de chá apenas.  Ó Sandra, mas se é saudável porque é que tenho de usar com moderação? Nesta pasta, que está naquele frasquinho pequeno (foto), usámos 10 tâmaras. Como estão secas, acabam por ocupar um pequeno volume mas não deixam de ser 10 peças de fruta! O que seria um exagero, não só para o bebé como para qualquer um de nós.
É que a fruta é uma indiscutível fonte de vitaminas, minerais e antioxidantes mas também de açúcar (frutose) e como tal lá diz o provérbio: o que é demais é erro!  O seu consumo deve limitar-se a mais ou menos três a quatro peças de fruta por dia, para um adulto e, duas a três peças de fruta por dia, quando falamos de recomendações gerais para bebés e crianças.
Deixe as quantidades mais avultadas desta pasta de tâmaras, para preparações que assim o requerem e que no final se traduzirão num maior número de doses, ou porções individuais.
Aqui entre nós, depois de provar vai ver que é difícil não abrir o frigorífico vezes sem conta, até não sobrar a mínima gotinha no potinho… Ai… É bom, bom, bom… 😋

10 Comments

  • Ana Clemente diz:

    Boa noite, Sandra! 🙂
    Nas notas referiu que estas frutas poderão ser introduzidas por volta dos 7 meses (idade presente da minha filha), mas reparei no topo do post que enquadrou esta receita na categoria dos +9 meses. Escolheu essa idade por ser mais seguro a sua introdução, ou simplesmente para arredondar à idade mais aproximada? Coloco esta questão porque estou de olho numa receita de bolachas caseiras, que serão as primeiras que irei oferecer à minha filha e levam justamente a mesma fruta. Ainda bem também que li o seu post antes de as fazer, pois a receita leva uma quantidade generosa de pasta de tâmaras, o que não se pretende para estas idades como referiu e me elucidou felizmente.
    Obrigada 🙂

  • Sandra Santos diz:

    Olá Ana! É difícil classificar algumas das receitas pelas mais diversas razões. Bom, de acordo com um documento da DGS, os frutos secos (tâmaras, alperces, passas, ameixas) podem ser introduzidos a partir do 7º mês. No entanto, em teoria, eles são muito semelhantes às suas versões frescas, que podem ser introduzidas a partir do 6º mês. As principais questões relativas à sua introdução são: a presença ou não de sulfitos, que podem causar reacções alérgicas no bebé e a quantidade que é consumida, uma vez que neles estão concentradas grandes quantidades de açúcar (frutose) e fibra. Como não sei se as mamãs vão ler toda a informação que partilho, neste caso em particular fiquei com receio que fizessem a pasta e a oferecessem toda numa refeição ao bebé… E assim por segurança achei melhor classificá-la a partir dos 9 meses! Quanto às bolachinhas, é uma questão de fazer o cálculo: que quantidade de fruta terei por bolacha? E assim, avaliar quantas bolachas lhe posso oferecer, se ajusto ou não a receita e quantas porções de fruta ficam em falta, para consumir nesse mesmo dia. Beijinhos, Sandra

  • Sílvia Carneiro diz:

    Bom dia Sandra,
    No domingo passado fiz esta pasta e confesso que provei logo após e não gostei muito, pois achei muito doce, mesmo tendo demolhado. Coloquei no frigorífico. Ontem a minha filha pediu-me pão e eu experimentei colocar, muito pouco mesmo, a pasta no pão e ela adorou e eu também. Como não gosto de coisas muito doces barrei o pão com muita pouca pasta e ficou delicioso! Agora tenho uma dúvida: quanto tempo aguenta no frigorífico? Porque como “gastamos” mesmo muito pouco se calhar fiz quantidade a mais. Obrigada. Beijinhos. Sílvia Carneiro

  • Sandra Santos diz:

    Olá Sílvia! A ideia é mesmo essa: usar para barrar o pão ou tostinhas, usar para adoçar papas, bolos ou bolachas em substituição do açúcar, entre outras aplicações. Comer às colheradas é algo que não recomendo! 🙂 Esta pasta aguenta cerca de uma semana no frigorífico! Muitos beijinhos

  • Eunice diz:

    pode congelar -se a pasta de tâmaras?

  • Sandra Santos diz:

    Olá Eunice! Na verdade nunca experimentei mas honestamente aconselho a que faça em menor quantidade e guarde durante alguns dias no frigorífico. Beijinhos, Sandra

  • Patricia diz:

    Sandra essa pasta pode ser chamada e substituida como xarope de tâmaras?

  • Sandra Santos diz:

    Olá Patrícia! Sim, pode. Beijinhos, Sandra

Deixe um comentário