“Então mas já posso dar essa fruta?”, foi a pergunta de uma amiga minha, mãe da V., com quase 10 meses – “é que eu só dou maçã, banana e pêra”.
“Essa fruta” referia-se a frutas tropicais ou exóticas como o abacate, a manga e a papaia. Como há muitas mamãs a perguntam-me quando podem dar frutas tropicais ao bebé, aqui fica a resposta:Não existe evidência de maior alergenicidade dos frutos tropicais acima mencionados, sendo que a vantagem nutricional na dependência da sua riqueza vitamino-mineral é significativa e deverá ser tida em conta, justificando a sua introdução na dieta do lactente a partir dos 6-7 meses de vida.1
O abacate é dos meus preferidos, não pelo sabor em si, em relação a este aspecto não sou das maiores fãs mas porque é uma extraordinária refeição portátil, perfeita para quando estou fora de casa e que, ao contrário de mim, a Francisca adora!!!
Tinha ela pouco mais de 6 meses e enquanto aguardávamos a consulta de pediatria fomos informados que esta estava extremamente atrasada… Um abacate comprado na mercearia ao lado e o problema ficou resolvido, para espanto da médica que a viu devorar a fruta mesmo sem estar propriamente esmagada.
Os abacates têm ganho cada vez mais adeptos, sobretudo nos últimos anos pelas suas excelentes propriedades nutricionais. A sua gordura é maioritariamente monoinsaturada (71%), o que ajuda a promover um perfil lipídico sanguíneo saudável e amigo do coração, aumentando a biodisponibilidade de vitaminas lipossolúveis e importantes fitoquímicos não só do abacate como de outros frutos e vegetais, naturalmente pobres em gordura, quando consumidos em conjunto com o abacate.
Existem ainda vários estudos que mostram que o seu consumo promove a saúde cardiovascular, ajuda a controlar o peso e a prevenir o envelhecimento. Caramba, bem me parecia que os devia comer mais vezes… Para além disso no supermercado já se encontram abacates made in Portugal, Yeahhh, só boas notícias mas não ficamos por aqui. Então e a manga e a papaia?
Em pleno Inverno há-que aproveitar esta excelente diversidade que nos chega dos trópicos para enriquecer a alimentação do bebé. O ideal é escolher a fruta que vem de avião pois foi colhida num melhor ponto de maturação.
A papaia tem muitas fibras e essa é uma das razões que lhe confere um poder laxante, ajudando a resolver alguns problemas de obstipação, muito frequentes sobretudo no início da introdução da alimentação complementar. As suas fibras solúveis ajudam a reduzir o colesterol, à semelhança do que acontece também com a manga.
Aliás, a manga e a papaia têm características nutricionais parecidas. Ambas  são ricas em carotenos (e, consequentemente, mais vitamina A) e possuem uma quantidade apreciável de vitamina C.
A Xica chama-lhes um figo – salvo seja – às fatias, aos bocados, esmagados ou passados, dados isoladamente, combinadas com outros frutos ou juntamente com cereais.
Enquanto o abacate confere cremosidade a papinhas, doces, mousses e outras preparações,  a manga e a papaia, quando no ponto, são tão docinhas que as papinhas caseiras ficam uma verdadeira delícia.
Se existisse uma coisa que eu pudesse mudar, seria apenas a sua acessibilidade, quer na distância, quer no preço.
Enquanto estou no Sri lanka vou aproveitar para desfrutar e me lambuzar de frutas tropicais e destas paisagens magníficas a perder de vista. Quando chegar prometo que vos conto tudo!

  1. Alimentação e Nutrição do Lactante (Acta Pediátrica Portuguesa)

 

Deixe um comentário