Estes queques de ovo são uma verdadeira ode à tradicional dieta mediterrânica, celebrando alguns dos seus principais ingredientes.
O ovo é o alimento que possui as proteínas de melhor qualidade na alimentação humana, com um equilíbrio de aminoácidos quase perfeito para as nossas necessidades. Por sua vez, os fabulosos espinafres ficaram sobejamente conhecidos quando o Popeye – the sailor man – para arrebatar a sua Olívia Palito, obtinha a sua enorme força, através do recurso aos poderes da sua latinha mágica carregadinha destas folhas bem verdinhas. Apesar de ele não ter a quantidade de ferro que se acreditava que tivesse, ele não é totalmente desprovido deste mineral, que se junta assim às vitaminas A, K, B9 e C que, em conjunto formam um delicioso cocktail vitamínico.
As atuais recomendações, da Sociedade Portuguesa de Pediatria, dizem que os espinafres pelo seu elevado teor em nitratos e nitritos, consequência da sua produção agrícola intensiva, só devem ser introduzidos por volta dos 12 meses do bebé. Foi exactamente por esse motivo que cataloguei esta receita como sendo indicada para bebés com mais de um ano. Contudo, um estudo recente, efectuado com amostras de espinafres e outros vegetais portugueses, não revelou esta tendência. Sendo, por isso, possível que não haja razão para atrasar a sua introdução e, consequentemente a destes queques de ovo, até ao primeiro ano de vida.
Já o pimento parece dar vida a todos os pratos, que se transformam em deliciosos arco-irís. A sua aceitação dificilmente gerará consenso mas as vantagens, essas já se sabe: são mais que muitas e sim, o pimento tem mesmo mais vitamina C do que a laranja. Convencidos?

Alimentação e Nutrição do Lactente, Sociedade Portuguesa de Pediatria, Vol. 43, n.º 5, Setembro / Outubro 2012

50 Super Alimentos Portugueses, pedro Carvalho e Vitor Hugo Teixeira, Matéria-Prima Edições, 2012

 

One Comment

Deixe um comentário