Para mim, os doces fazem parte de uma alimentação saudável. Não há nada que não se possa comer, desde que se coma com moderação. O problema com as festas de final de ano é que a moderação resvala pela chaminé, tanto como  o Pai Natal.

Não existe um conjunto de regras “tamanho único” que eu possa dar para uma alimentação saudável no Natal. Melhor do que ninguém, você conhece a sua família, os seus filhos e o que espera deles mas aqui ficam alguns conselhos gerais para ajudá-la a encontrar o equilíbrio entre desfrutar de ótimas férias sem perder os hábitos seus alimentares.

Regra número 1: Relaxe. Embora você NÃO queira ensinar os seus filhos a associarem a alimentação a emoções (como afogar as suas mágoas num grande balde de gelado de chocolate), não há dúvida de que aproveitar bem a vida, está também ligado ao que comemos. Quando nos reunimos em festas, com a nossa família, comemos mais comida do que o normal. À medida que seus filhos crescem, é importante você explicar-lhes que estamos a comer mais guloseimas porque é um momento especial. Tal momento constitui uma excepção e não a regra.

Regra número 2: Defina os seus limites. Dito isto, é boa ideia decidir com antecedência quantas guloseimas você permite que os seus filhos comam, diariamente, nesta época. A  melhor maneira é dar-lhes um limite real. “Podes comer um chocolate da árvore. UM no sábado e outro no domingo. Mas só UM”.
“Ah, mas o meu filho nem come doces. Não gosta.” Pronto, sorte a vossa. Mas a maior parte dos miúdos gosta e há uma razão genética para isso. É que todos nascemos com uma preferência inata pelo sabor doce. Então nem vale a pena julgar os miúdos ou comparar com os filhos dos outros, boa?

Regra número 3: Mantenha a rotina do seu filho. Pode ser difícil manter a rotina quando há muitas coisas a acontecer. Mas pelo menos tente. Decorações da árvore de chocolate para “lanche da tarde” (por exemplo com uma peça de fruta e um pão) é melhor do que “enfeites de chocolate” 5 minutos antes do jantar.
Disponibilize versões divertidas e saudáveis de lanches. Publiquei várias sugestões no facebook e instagram. Sei que os seus mísseis saem disparados em busca de doces e não vão esquecer que nesta altura há sempre uma guloseima escondida mas é muito mais provável que eles comam fruta se esta estiver facilmente ao seu alcance.

Regra número 4: Atenção ao tamanho das porções. Dê aos seus filhos porções apropriadas. Se você não tem a certeza, mais vale errar por defeito. Isto é especialmente verdade no que diz respeito à sobremesa: menos é mais. Coma somente até ficar 80% cheio. Todos nós temos uma tendência a comer demais. Nestes dias, nós comemos até nos sentirmos a explodir. Quando os seus filhos comem demais e se sentem cheios, explique-lhes o motivo. Todos nós fazemos isso de vez em quando, mas é importante ensinar-lhes a escutarem as suas barriguitas e a não anularem os “sinais de saciedade”, tão importantes para uma alimentação saudável.

Regra número 5: Lembre-se dos legumes. “Ah mas os miúdos vão deixá-los todos no prato.” Mesmo assim, você quer enviar a mensagem de que vegetais são alimentos para serem desfrutados. Além disso, eles podem surpreendê-la e  comê-los. Quem sabe? É Natal, tudo pode acontecer… 🙂

Regra número 6: Escolha sobremesas saudáveis. As guloseimas não precisam de estar carregadas de açúcar. Há imensas coisas fáceis e saudáveis ​​que você pode fazer. Já experimentou as bolachinhas de gengibre, laranja e mel ou as tartes de maçã, cenoura e tangerina?

Regra número 7: Receba as crianças na cozinha. Todos sabemos que envolver as crianças na culinária é uma ótima maneira de ajudá-las a ter uma alimentação saudável. O Natal é o momento perfeito para começar a envolvê-los na excitação da preparação da grande noite. É sem dúvida, um ótimo momento para construir tradições familiares. “Tia Lola, posso ajudar a mexer o bolo?”. “Vovó, agora sou eu a polvilhar as rabanadas”. Tudo a funcionar como uma equipa onde o elemento aglutinar é o amor. Há melhor?

Regra número 8: Faça algum exercício. Lembre-se de manter-se ativo e incorporar algumas atividades físicas às suas férias. Jogos de família ao ar livre, caminhadas na floresta, andar de bicicleta ou visitar umas das aldeias de Natal espalhadas pelo país e aventurar-se a andar na pista de gelo. Escolha uma atividade que a sua família ame e divirta-se. Se a voz estiver afinada pode sempre organizar uma grupeta para ir cantar as Janeiras.

FELIZ NATAL!!!

Deixe um comentário