Como conservar papas caseiras é uma das questões mais frequentes que me colocam diariamente, quer em consulta, quer nas redes sociais. Idealmente deveríamos preparar as papinhas caseiras em pequenas quantidades, para que o seu consumo seja feito de imediato. Afinal, nada mais saboroso que uma papinha caseira fresquinha e acabada de fazer mas todas nós sabemos que nem sempre isso é possível, sobretudo com a rotina atribulada da maioria dos pais. E já me conhecem: para mim, o ótimo é sempre inimigo do bom! Isto tudo para vos dizer que quer a refrigeração, quer a congelação conservam a maior parte dos nutrientes da vossa papinha, além de contribuírem para evitar o desperdício alimentar.
Então, quando a papinha caseira sobra ou se preparou de antemão uma quantidade superior a pensar em conservá-la para futuras utilizações deve ter em conta as seguintes indicações:

Como conservar papas caseiras no frigorífico
Pode guardar a papa caseira no frigorífico por um curto período de tempo. Considero que o tempo máximo são 48h. Mais do que isso não acho adequado para um bebé.
Deve guardar a papinha em porções individuais, tendo em consideração a quantidade que o seu bebé está habituado a ingerir, para acertar na distribuição.
As papinhas devem ser guardadas preferencialmente em recipientes de vidro. Se usar recipientes de plástico deve estar segura que estes estão livres de contaminantes, tais como o bisfenol A. Os recipientes devem ser devidamente fechados e acondicionados.
Na altura de consumir, basta aquecer as papas usando os métodos convencionais: fogão ou microondas. Se usar o microondas, deve ter o cuidado de misturar bem a papa para que a temperatura fique uniforme. Evite aquecer demasiado e prove sempre antes de oferecer ao bebé. Eu prefiro o fogão, idealmente em banho-maria, por várias razões, uma delas prende-se com o facto da papa ficar com melhor textura quando aquecida no fogão mas deixo à vossa consideração.
Relembro que pode ser necessário juntar mais líquido, para ajustar a textura da papa. Pode adicionar o leite do bebé, seja materno ou fórmula. Depois de adicionar o leite, não volte a ferver ou re-aquecer a papa, nem guarde o que sobrar. Por isso, adicione só o leite à porção que o bebé vai consumir.

Como conservar papas caseiras no congelador
Caso tenha feito propositadamente uma grande quantidade, para facilitar a logística diária, então deverá congelar a papa.
O mais correto será, então, fazer a papa e arrefecê-la de imediato. Para isso, basta guardar, por exemplo, a papa ainda quente em recipientes pequenos, preferencialmente em doses/porções individuais, devidamente etiquetadas, passá-los por água fria corrente para um arrefecimento mais rápido e colocá-los, em seguida, no frigorífico. Após um curto período de tempo no frigorífico (1 a 2 horas), poderá optar por congelar o alimento. A congelação é um processo que garante boa parte das características nutricionais dos alimentos e permite que se mantenham estáveis durante vários meses. No caso das papas o tempo máximo aceitável de congelação é de 1 mês. O mesmo princípio aplica-se no processo de descongelação dos alimentos, que deve ser feito no frigorífico, no microondas ou, numa emergência, sob água fria corrente e nunca à temperatura ambiente. Pode também aquecer o alimento congelado em banho-maria.
Grande parte das bactérias prolifera à temperatura ambiente por isso deve-se evitar deixar os alimentos neste intervalo de temperatura (8ºC e 63ºC). Por esta razão os alimentos descongelados devem ser consumidos o mais rápido possível.
Lembre-se que nunca deve voltar a congelar uma refeição que foi descongelada!

2 Comments

  • Fatima Lopes diz:

    Olá Sandra
    Estou a descobrir o seu blog e gosto muito.
    Uma dúvida em relação às papinhas com leite materno. Gostava de as levar para a creche mas parece-me pouco razoável pedir que aqueçam em banho-maria a papa e, em separado, o leite para depois misturar. Se eu fizer a papa de manhã e a colocar quente num recipiente de vidro, pode manter-se fora do frigorífico até à hora do lanche? Assim só teria que pedir que aquecessem em banho maria o leite.
    Obrigada e continuação de muito sucesso

  • Sandra Santos diz:

    Olá Fátima,
    Nesse caso o ideal é levar numa garrafa-termo. Beijinhos, Sandra

Deixe um comentário