A partir de que idade é que a criança pode comer sushi?

Nos últimos anos, a gastronomia japonesa tem ganho cada vez mais adeptos. Por isso, é frequente os pais ficarem na dúvida sobre quando é que os seus filhos podem comer sushi.

O sushi em si – se estivermos a falar sobretudo de peixe, vegetais e fruta – pode ser muito saudável e uma excelente fonte de ácidos gordos essenciais, importantes para o desenvolvimento do cérebro e da visão das crianças. No entanto, há algumas considerações de segurança alimentar a ter em conta pelos pais.

Peixe cru – sim ou não?

O sushi é composto essencialmente por peixe cru e não existe um consenso sobre a idade ideal para a criança consumir alimentos, tais como peixe ou carne, não cozinhados.

Contudo, apesar de não existirem recomendações absolutas, é de consenso geral que peixe cru não deve ser dado às crianças com menos de 1 ano – 1 ano e meio de idade.

Algumas recomendações mais conservadoras citam que tal deve acontecer somente a partir dos 3 anos, uma vez que, nesta idade, o sistema imunológico da criança conseguirá reagir melhor a uma potencial toxinfecção alimentar.

E relativamente ao Mercúrio, quais as preocupações a ter em conta?

No sushi há o recurso sobretudo ao atum e ao salmão. O mercúrio na forma MeHg sendo uma substância solúvel em gordura, acumula-se mais facilmente em tecidos gordos. Assim, o salmão e o atum como são peixes que apresentam maiores teores de gordura, geralmente apresentam maiores concentrações de MeHg.1

Num estudo brasileiro, com o objetivo de determinar o risco à saúde humana do teor de mercúrio presente em sushi e sashimi, foi observado que uma porção (150 g) de sashimi de atum e 3 porções de sushi de atum excedem o valor limite de mercúrio total em crianças.2

O mercúrio sendo um metal pesado, pode ter consequências neurológicas graves, particularmente, nas crianças.

Como tal, também por esta razão se exige moderação no consumo de grandes quantidades destas espécies de peixe.

O sal e aditivos…

Os molhos usados no sushi (por exemplo, o molho de soja) contêm habitualmente muito sal e como tal também não devem fazer parte da alimentação das crianças. Para além disso, podem ter vários aditivos, tais como glutamato monossódico, bem como vários corantes e aromatizantes. Molhos à base de maionese também devem ser evitados já que são ricos em gordura e calorias.

No caso de o seu filho comer sushi, é preferível que lhe ofereça as peças sem qualquer molho.

O Açúcar…

Provavelmente outra coisa que você desconhecia é que o arroz do sushi é feito com a adição de vinagre e açúcar. Assim sendo, este é outro dos motivos pelos quais as crianças pequenas devem limitar o consumo de sushi.

Os fritos…

Evite dar à criança tempuras ou hot rolls. A fritura é uma preparação culinária cujo recurso não deve ser frequente, principalmente em restaurantes, pois não temos como saber se o óleo usado está ou não em boas condições.

As boas notícias

Peixe cru e marisco no sushi podem transportar bactérias ou toxinas, mas os dados comunicados ao Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) descobriram que raramente causa doenças. Por exemplo, o sushi foi responsável por 0,3% de todas as doenças de origem alimentar nos Estados Unidos entre 1998 e 2015. Comer outras fontes de proteína animal crua ou mal cozinhada – incluindo carne de vaca e produtos avícolas – cria um risco semelhante, se não mesmo maior, de doença.

Concluindo

Na minha opinião, a partir dos 18 meses a criança já poderá provar sushi mas numa quantidade muito reduzida e em estabelecimentos de qualidade. Se o controlo higio-sanitário do restaurante não lhe parecer confiável, não arrisque.

Considere começar com opções vegetarianas para garantir que o seu filho desfrute dos outros ingredientes do sushi, com muito menor risco de contaminação.

 

Bibliografia

1 – Zmozinski AV, Carneado S, Ibáñez-Palomino C, Sahuquillo A, López-Sánchez JF, da Silva MM. Method development for the simultaneous determination of methylmercury and inorganic mercury in seafood. Food Control. 2014;46:351- 59.

2 – Alves J, Estimativa do risco à saúde humana segundo o teor de mercúrio

2 Comments

  • Isa PEREIRA diz:

    Olá =)
    Excelente publicação! Obrigado pela info. tão importante.
    Por acaso, cá em casa também somos grandes apreciadores
    e a miúda adora brincar os pauzinhos.
    Os pedaços que provou eram de salmão cozinhado e fruta, e claro aquele arroz…tem que se lhe tirar da frente!!

    Cumprimentos, Isa P.

  • papinhasdaxica diz:

    Olá Isa,

    Muito obrigada pelo feedback. Cá em casa somos fãs. Felizmente a Francisca prefere o sushi tradicional e sem molhos. Agora só falta aprender a comer com os pauzinhos. 🙂

    Beijinhos

Deixe um comentário