O queijo é uma excelente fonte de cálcio e pode ser consumido como parte de uma dieta saudável e equilibrada. Mas e na gravidez, é seguro comer queijo?

Muitas vezes nas minhas consultas de nutrição na gravidez surge a questão: “Posso comer queijo fresco?” “E requeijão?”

Existem muitas variedades de queijo cujo consumo na gravidez é seguro.

Contudo, há alguns queijos que são mais suscetíveis de causar toxi-infecções alimentares, através de agentes patogénicos, tais como a Listeria monocytogenes.

Embora a listeriose, doença causada por esta bactéria, seja uma infeção pouco frequente, nas grávidas o risco está aumentado.

Para a futura mamã, a maioria das infeções é assintomática ou mimetiza uma síndroma gripal, porém para o bebé pode ter consequências graves e até mesmo ser fatal, uma vez que pode ocorrer aborto, parto pré-termo, nado-morto ou doença grave no recém-nascido.

Sendo assim, que queijos devo evitar na gravidez?

  • Queijos de pasta mole, curados com bolor, tais como Brie, Camembert ou Chèvre;
  • Queijos de pasta azul, como o queijo azul dinamarquês, Gorgonzola ou Roquefort;
  • Queijo da serra;
  • Queijos artesanais sem rótulo;
  • Qualquer queijo feito com leite não pasteurizado.

A boa notícia é que pode desfrutar de qualquer um dos queijos supracitados, desde que estes tenham sido cozinhados a altas temperaturas.

E, que queijos posso consumir na gravidez?

Todos os queijos duros são geralmente seguros para serem consumidos, bem como queijos mais moles, industrializados, desde que sejam fabricados com leite pasteurizado, tais como: queijo cottage, queijo cremoso, feta, halloumi, mascarpone, mozzarella, queijo fundido (ex: queijo para barrar), quark, ricotta, queijo fresco e requeijão.

Deixe um comentário