Bendito pãozinho! Como não o adorar? O seu bebé não é uma exceção! Um pedaço de pão torrado, cortado em pequenos retângulos é perfeito para as mãozinhas do seu pequenote. É ideal para agarrar e tem a textura mastigável e crocante que os bebés adoram.

Ainda me lembro, da Francisca ser pequena e comprei umas tostas, coloquei um pouco de doce de abóbora e maçã caseiro e dei-lhe. Juro que virei costas 1 segundo e desapareceu. Depois comecei a procurar por todo o lado, até por baixo do sofá e nada! Era impossível ter conseguido comer com tal rapidez mas a verdade é que ela a devorou, literalmente.

Por isso, hoje trago-vos 13 ideias para barrar o pão de bebés e crianças. Vamos elevar o valor nutricional deste alimento, que por si só já é bastante interessante. As papilas gustativas do seu bebé vão ficar super entusiasmadas com tal deleite e vocês também ao vê-los explorar novos sabores.

Mas primeiro vamos às dicas:

– Não é necessário servir apenas pão integral. O seu bebé não precisa de tanta fibra. Esta pode acelerar excessivamente o trânsito de alimentos pelo seu trato digestivo e afetar a absorção de nutrientes. Recomendo que varie a oferta.

– Prefira variedades de pão ou tostas com baixo teor de sal.

– Certifique-se de que torra o pão antes de o dar ao bebé para que seja ligeiramente firme, fácil de segurar, mais crocante e com menor risco de asfixia.

13 ideias para barrar o pão de bebés e crianças:

Ricotta, queijo fresco ou requeijão

Sandra mas os bebés podem comer queijo?

Antes dos 12 meses, os bebés podem comer iogurte e queijo. Pontualmente, em determinadas preparações podem até consumir leite ou outros produtos lácteos, em quantidades muito pequeninas mas nunca devem substituir o leite materno ou a fórmula por leite de vaca, cabra ou bebidas vegetais. Estes têm baixo teor de ferro e podem causar anemia, sobrecarga renal elevada e hemorragias intestinais em alguns bebés!

Para a maioria dos bebés e crianças com menos de dois anos de idade aconselho que consumam produtos lácteos gordos porque as suas necessidades de gordura são ainda bastante elevadas!

Dito isto, a ricota é um dos queijos com menor teor de sal e este é sem dúvida um importante ponto a favor. Existem, também no mercado várias marcas de queijo fresco e requeijão com baixo teor de sal, que são perfeitas para acompanhar um pão ou tostinha de bebés e crianças pequenas. Pode ainda polvilhar com umas ervas aromáticas.

Manteiga sem sal

Esta é talvez aquela opção mais óbvia mas a verdade é que muitos pais não sabem se/ou quando podem introduzir a manteiga. São válidos exatamente os mesmos argumentos que mencionei no ponto anterior. Deste modo, podem oferecer manteiga a bebés e crianças pequenas.

Manteiga de oleaginosas

Manteiga de amendoim, de amêndoas ou caju são opções nutritivas e saudáveis para barrar no pão. Mas atenção: nada de exageros, já que são bastante calóricas e, para além disso, grandes porções desta pasta pegajosa pode aumentar o risco de asfixia.

Na hora de escolher, tenha muita atenção ao rótulo. Uma boa manteiga de oleaginosas deverá conter na lista de ingredientes 100% amendoim ou de outra oleaginosa que lhe dá o nome.

Pode ainda optar por fazer em casa. É muito fácil e só precisa de um bom processador de alimentos.

Sirva apenas a manteiga barrada no pão ou experimente acrescentar rodelas de banana, framboesas esmagadas ou outra fruta à sua escolha.

Pasta de húmus

Cá em casa adoramos lambuzar-nos com húmus, seja barrando-o numa tostinha, ou como o topping ideal para consumir com palitos de legumes como cenoura ou pepino.

Mas para quem não conhece: o que é húmus? Nada mais do que uma pasta feita com grão-de-bico e uma pasta de sementes de sésamo (tahini).

Tanto o grão-de-bico como as sementes de sésamo são uma excelente fonte proteica, gorduras saudáveis, com grande teor de fibra, folato, ferro, zinco e vitamina E. Por isso, esta opção é literalmente uma bomba de riqueza nutricional. Polvilhe com um pouco de paprika e voilá. Maravilhoso!

Nota: pode adicionar legumes com um pigmento forte e obter húmus de diferentes cores. Beterraba fica cor-de-rosa e cenoura fica laranja. Já sabemos que os miúdos adoram cores. 🙂

Abacate esmagado

Há alguma coisa mais simples do que cortar um abacate maduro ao meio, retirar o caroço e amassá-lo com um garfo?

Depois, se quiser pode ainda adicionar um pouco de sumo de limão.

O abacate é fantástico porque está cheio de gordura de excelente qualidade, essencial para bebés e crianças pequenas.

Compota (sem açúcar)

Pode fazer compota caseira que na verdade nem precisa de ser mesmo uma compota. Pode simplesmente usar puré de fruta e já está. Ou adicionar ao puré um pouco de chia ou pectina para ficar com uma textura mais próxima do que é esperado de uma compota.

Hoje em dia também já existem no mercado várias opções saudáveis e seguras, sem adição de açúcar e aditivos.

Ovo

 O ovo é muitas vezes o meu SOS, nas mais diversas refeições e um verdadeiro super-alimento para bebés e crianças. Pode espalhar um ovo mexido ou uma omelete por cima de uma fatia de pão.  Opcionalmente junte um pouco de paprika! Cá em casa adoramos, esse sabor mais arrojado. O ovo é fonte de proteína, gordura, ferro, colina, além de várias vitaminas e minerais, excelente para acrescentar valor a qualquer simples pedaço de pão.

Tofu mexido

 Então e os meninos com alergia ao ovo? Tenho a solução: tofu mexido. Tofu é feito a partir da soja, uma leguminosa por isso do ponto de vista nutricional é diferente do ovo mas é também um alimento muito rico.

O tofu possui proteínas necessárias ao equilíbrio do nosso organismo pois reúne um elevado teor de aminoácidos essenciais, raros em outros alimentos de origem vegetal e ácidos gordos insaturados, bem como cálcio (sobretudo quando enriquecido), algum ferro e outros minerais importantes.

Por isso, esta opção é excelente não só quando por alguma razão a criança não consome ovo mas para garantir a variedade de oferta de alimentos na sua alimentação.

Banana esmagada com canela

 A forma mais simples e a minha preferida é simplesmente fatiar a banana, rechear o pão, polvilhar com canela em pó. Depois é só colocar na sanduicheira. Esta tosta quando morninha é divinal!

Pode ainda conjugar com manteiga, queijo ou banana de amendoim.

Tahini

 Lembram-se de eu ter falado no tahini quando mencionei o húmus? O tahini enquanto pasta é por si só excelente para barrar o pão. É altamente nutritivo e contém uma grande variedade de vitaminas e minerais. É também rico em gorduras monoinsaturadas.

Para além do pão, eu adoro quando acompanhado de legumes assados.

Azeite

 Não me ponham pão e um bom azeite à frente e lá se vai a dieta. É ir ensopando e ver o azeite a desaparecer. O azeite é a nossa gordura mediterrânica de eleição. Tão óbvia que por vezes nos esquecemos.

Agora, para além de juntar à sopa, que tal adicionar ao pão?

Pesto

 O pesto é um upgrade da sugestão anterior. Ao azeite adiciona um bom punhado de manjericão ou espinafres baby, alho, pinhões, queijo ralado e voilá. Depois pode usar no pão ou acompanhar massas por exemplo.

Não se esqueça de congelar caso sobre uma grande quantidade, quer seja de uma versão caseira ou industrializada.

Nutela caseira

 Para fechar este post com chave de ouro, não podia faltar a nutela. Esta versão é ideal para crianças que ainda não provaram a industrializada. Vão adorar, especialmente porque não têm termo de comparação.

As crianças que já estão habituadas à versão extremamente doce vão simplesmente estranhar. Daí ser tão importante a educação alimentar desde tenra idade.

Para bebés pode substituir o cacau por alfarroba.

 Concluindo:

Nós associamos sempre o pão do pequeno-almoço ou lanche à manteiga, queijo ou fiambre mas como podem ver existem muitas outras opções.

Quanto ao fiambre, ele não aqui mencionado por ser um produto ultra-processado cujo consumo recomendo que seja muito esporádico. Basta olharem para o rótulo e verem a extensa lista de aditivos alimentares.

Posto isto, quando me perguntarem sobre ideias para o pequeno-almoço, revisitem este artigo e as aulas de matemática e probabilidades. É que estas 13 ideias para barrar o pão de bebés ou crianças, quando conjugadas com as mais diversas frutas oferecem-nos inúmeras combinações. 🙂

 

Deixe um comentário