Este puré de couve-flor, cenoura e batata-doce, traz-me as melhores recordações! Na realidade esta deliciosa combinação não é fruto da minha imaginação. Desta vez tenho que dar os créditos ao chef do cruzeiro que fizemos, quando a Francisca tinha cerca de 8 meses! Este género de férias não é propriamente o nosso estilo mas estávamos mesmo a precisar daquele dolce far niente, pelas águas quentinhas das Caraíbas. Quando pensámos em tal, tivemos em consideração a alimentação da Francisca. O meu tio Sérgio, enfermeiro no cruzeiro assegurou-nos que ia tudo correr lindamente: “Eles estão habituadíssimos a bebés; a Francisca não é a única.” Imaginem chegar à hora de almoço, lanche ou jantar e ter sempre a comidinha dela pronta, absolutamente deliciosa, com uma lista de ingredientes criteriosa e com base nas minhas indicações: sem sal e só com um bocadinho de carne ou peixe. Espectacular! Ah, isto é que são férias! Como pelos vistos os outros bebés tinham meios próprios para se alimentarem, através de boiões e afins, a Francisca, embora não fosse o único bebé a bordo, era a única, naquele navio enorme, com um chef só para ela! Respect!

16 Comments

Deixe um comentário