Fontes alergénicas, alimentos a evitar e situações de risco em bebés e crianças com alergia às proteínas do leite de vaca

Todos os alimentos que contêm leite de vaca ou derivados do leite de vaca (iogurte, nata, queijo, manteiga, etc.) correspondem a alimentos de risco pois contêm as proteínas responsáveis por esta alergia alimentar.

Na Tabela seguinte encontram-se alguns exemplos de alimentos que são, ou podem ser confeccionados com leite ou derivados ou que podem conter proteínas lácteas na sua composição. Não é uma listagem exaustiva de todas a possíveis fontes de proteínas lácteas, mencionando apenas as mais comuns.

Por outro lado, há que haver especial cuidado na confecção e manuseamento dos alimentos, de modo a evitar contaminação devido a contacto com o leite, derivados de leite ou outros preparados que possam conter PLVs. O risco de contaminação inadvertida é maior em estabelecimentos de restauração ou mesmo em casa de amigos ou familiares.

De salientar, também, a necessidade de evitar ingestão/contacto com outros leites, como o leite de cabra e de ovelha (e respectivos queijos), devido a risco de poderem desencadear reacção (reactividade cruzada).

É essencial ter cuidado na selecção de alimentos nomeadamente através de uma leitura atenta dos rótulos de alimentos.

Deve ter-se ainda em atenção que o facto de um alimento ser apresentado como isento de lactose não o torna seguro para pessoas com APLV – o leite e os seus derivados sem lactose têm uma composição proteica idêntica à dos produtos com lactose, sendo por isso igualmente alergénicos.

Que palavras podem constar dos rótulos de determinados produtos cuja ingestão o doente com APLV deve evitar?

Manteiga, aroma artificial de manteiga, gordura de manteiga, óleo de manteiga; nata; caseína, hidrolizado de caseína, caseinato, coalho de caseína; queijo; requeijão; lactalbumina, fosfato de lactalbumina, lactoglobulina, leite (sob qualquer forma, incluindo: condensado, derivado, evaporado, leite de cabra ou ovelha, desnatado, em pó); soro / soro de leite, iogurte

(Inglês: Artificial butter flavor / butter / butter fat / butter oil, Buttermilk, Casein (casein hydrolysate), Caseinates (in all forms), Cheese, Cream, Cottage cheese, Curds, Custard, Ghee, Half and half, Lactalbumin / lactalbumin phosphate, Lactoglobulin, Milk (condensed, derivative, dry, evaporated, goat’s milk, low fat, malted, milk fat, non fat, powder, protein, skimmed, solids, whole), Nougat, Pudding, Sour cream / sour cream solids / sour milk solids, Whey, Yogurt)

ALIMENTOS SUBSTITUTOS

  • Leite materno.
  • Leite extensamente hidrolizado (leite em pó com as proteínas do leite de vaca extensamente hidrolizadas, i.e., as PLV são modificadas por fragmentação reduzindo o estímulo para a reacção alérgica.
  • Papas não lácteas (as que são para fazer com o leite do bebé e não com água). Algumas papas para fazer com o leite do bebé contêm uma pequena percentagem de leite na composição pelo que é sempre aconselhável verificar a lista de ingredientes.
  • Bebidas ou fórmulas para lactentes baseadas em proteínas de origem vegetal (soja, arroz, aveia, coco, amêndoa, avelã, espelta, quinoa, kamut, semente de cânhamo, linhaça).

Na substituição do leite de vaca deverá existir o cuidado de evitar défices nutricionais, pelo que poderá ser necessário o acompanhamento de um nutricionista. Vegetais de folha verde (couves, brócolos, espinafres), leguminosas (feijão) e frutos secos (noz, amêndoa) ou desidratados (figo, ameixa) constituem fontes alternativas de cálcio.

Como se trata a alergia?
O tratamento passa pela evicção de ingestão/contacto de PLV e/ou substituição das mesmas na dieta, por proteínas de leite de vaca modificadas/fragmentadas ou por outras bebidas substitutas, de modo a evitar reações.
É importante ainda salientar que, nem todos os doentes apresentam o mesmo grau de sensibilidade. Alguns poderão tolerar pequenas quantidades de leite após cozedura a alta temperatura numa matriz de trigo. A introdução de leite desta forma (ex. bolos, biscoitos) num alérgico deverá ser sempre orientada após estudo diferenciado por Imunoalergologia, já que não é isenta de riscos.

Caso suspeite que o seu filho tem este tipo de alergia deverá procurar aconselhamento numa consulta médica, diferenciada, de Imunoalergologia.

Bibliografia
Alergia alimentar: conceitos, conselhos e precauções por Susana Oliveira e Rita Câmara, Médicas especialistas em Imunoalergologia – Grupo de Interesse de Alergia a alimentos da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica

8 Comments

  • Malissa Pessoa diz:

    Olá Sandra! Sou de Coimbra e tenho um anjinho de 15 meses que tem pele atopica segundo dermatologistas. No entanto, já fiz tratamentos com corticoides e cremes de farmácia caríssimos contínuos e os resultados são iguais ou piores 🙁 Optei por cortar radicalmente esses cremes cujos componentes são assustadores e substitui unicamente por óleo de cocô extra virgem prensado a frio neutro. Noto pequeninas melhoras mas o problema continua. Para além dessa alteracao, também substitui a roupinha toda dele por algodão dito biológico e bani detergentes e amaciadores de supermercado e substitui por nozes de saponaria, vinagre e gotinhas de óleo de alecrim. No entanto a situação dermica dele persiste. Começo a ponderar se não será do leite… Sinto me completamente perdida. Preciso urgentemente de ajuda e não sei para onde me virar 🙁 Será que tem alguma sugestão que me possa ajudar? Onde posso marcar uma consulta de medicina alternativa e de imunoalergologia? Obrigada pela sua pagina e sugestoes. Um grande bem haja!

  • Sandra Santos diz:

    Olá Melissa! Aconselho-a a marcar uma consulta de imunoalergologia. Pode sempre pedir ao seu médico de família para a encaminhar para um especialista. Beijinhos, Sandra

  • Cristina diz:

    Olá, gostaria de saber como conservar o leite materno ,para as papas e para lhe dar no biberão! Obrigado

  • Sandra Santos diz:

    Olá Cristina! Pode conservar no frigorífico durante algumas horas ou congelar em saquinhos próprios, que pode adquirir na farmácia. Beijinhos

  • Luisa diz:

    Olá Sandra.
    Temho um pequeno de 4 meses ca em casa e soube hoje que existe a possibilidade de ser alérgico à proteina do leite de vaca. Assim a pediatra aconselhou-me a nao ingerir leite nem derivados, evitar ovos e soja ja que o meu bebé consome leite materno .
    A minha questão é, ja que a dieta terei de ser eu a fazer existe algum sitio, superfície onde se possam encontrar este produtos isentos da proteina em questão ou é mesmo uma questão de ler rótulos.

  • Sandra Santos diz:

    Olá Luísa,
    Em muitos dos produtos comercializados terá mesmo que ser a Luísa a ter SEMPRE muita atenção ao rótulo.
    Beijinhos,
    Sandra

  • Pedro diz:

    Boa tarde.
    Tenho uma bebe de 18 meses. Intolerante PLV.
    Gostava de fazer iogurtes. É possivel fazer apenas com o leite dela?

  • Sandra Santos diz:

    Olá Pedro,
    Sim! Encontra várias receitas na web.
    Beijinhos,
    Sandra

Deixe um comentário