Skip to main content

“Devo comer por dois?” é uma pergunta muito associada à alimentação na gravidez. A resposta é NÃO!

A grávida tem necessidades aumentadas de energia e de nutrientes, que variam de acordo com o trimestre em que se encontra. No entanto, não significa que deverá comer “por dois”, mas sim para dois!

Não é suposto uma mulher grávida duplicar a quantidade de alimentos que ingere ao longo do dia. O aumento excessivo de peso durante a gravidez está correlacionado com um aumento do risco de desenvolvimento de diabetes gestacional e complicações durante o parto.

Durante a gravidez, é expectável que o peso aumente, devido à formação da placenta, líquido amniótico, crescimento do feto, volume do útero e do sangue, bem como ao desenvolvimento do tecido mamário e tecido adiposo. Contudo, existem recomendações específicas para o ganho de peso durante este período, visando equilibrar os benefícios de um crescimento saudável do feto, com os riscos de complicações no parto e pós-parto para a mãe e para o recém-nascido.

Nesse contexto, é crucial destacar que as orientações para o ganho de peso total durante a gestação variam consoante o peso inicial da mulher, antes da gravidez, ou seja, se considerarmos uma mulher com excesso de peso ou obesidade, é esperado que o aumento de peso seja menor, quando comparado com uma mulher que inicia a gravidez com um IMC normoponderal.

Por exemplo, uma mulher com obesidade deverá ter um ganho total de peso entre 5 a 9kg, enquanto no caso de uma mulher normoponderal é expectável que aumente entre 12,5 a 18kg. Adicionalmente, numa gravidez gemelar o aumento de peso poderá ser ainda maior, variando entre 15,9 e 20,4kg, o mesmo se aplica a mulheres que iniciam a gravidez com um IMC muito baixo, sendo que necessitarão de necessidades energéticas de reservas, como indicado na figura abaixo.

Este aumento de peso encontra-se distribuído de forma distinta ao longo dos 3 trimestres, sendo expectável que:

  • No 1º trimestre, a mãe aumente muito pouco, até ao máximo de 2kg, sendo considerado normal um aumento de peso entre 1,5 a 2kg;
  • No 2º trimestre, o ganho de peso poderá oscilar entre 3 a 3,5kg;
  • Por fim, no 3º trimestre, um ganho de peso adequado poderá atingir até 6 a 6,5kg.

De notar que, mais uma vez, esta distribuição de aumento de peso por trimestres vai estar sujeita ao que se determinar inicialmente, dependendo do IMC da mulher.

É relevante mencionar que os hábitos alimentares adotados pela mãe durante a gravidez desempenham um papel de extrema importância no crescimento e desenvolvimento do feto, assim como no estabelecimento das preferências alimentares futuras do seu filho. Desta forma, é fulcral que a mulher grávida mantenha uma alimentação saudável, equilibrada, variada e completa, adaptada às necessidades nutricionais de cada trimestre.

Referências Bibliográficas:

Deixe um comentário