O trigo, um cereal que está presente em muitos dos alimentos do nosso dia-a-dia, é também um alergénio comum e a sua introdução ainda suscita algumas dúvidas e receios entre as mamãs e papás que se cruzam comigo. Chegou a hora de vos esclarecer e tranquilizar acerca de como e quando oferecer trigo ao bebé.

No trigo encontramos proteínas, hidratos de carbono, que fornecem energia ao bebé e fibra, que, em conjunto com a água, ajuda na obstipação. Dependendo do processamento a que o trigo foi sujeito, podemos encontrar estes e outros nutrientes em maior ou menor quantidade: a farinha de trigo integral, por ser menos processada, é mais rica em nutrientes do que a farinha branca.

Existem várias espécies de trigo, tais como mole, duro, espelta, Kamut, entre outras. Todas as diferentes espécies de trigo contêm glúten. Contudo, o glúten também se encontra na cevada, no centeio e na aveia.

É importante referir que a alergia ao trigo e a doença celíaca são diferentes e não devem ser confundidas.

Qual a diferença entre alergia ao trigo e doença celíaca?

alergia ao trigo caracteriza-se por uma resposta do sistema imunitário às proteínas do trigo. Contudo, o glúten não é uma das proteínas do trigo que costuma desencadear reações alérgicas.

O glúten está envolvido numa patologia chamada doença celíaca. Nesta doença, não ocorre nenhum tipo de reação alérgica. Ela desencadeia, porém, um processo inflamatório grave que resulta num dano nas vilosidades intestinais e consequente má absorção dos nutrientes.

Enquanto a alergia ao trigo se resolve normalmente até aos 12 anos, a doença celíaca não tem cura e exige um maior número de restrições. As crianças com alergia ao trigo, podem comer outros cereais, mesmo que contenham glúten, como o centeio, a cevada ou a aveia. Já o doente celíaco não pode comer nenhum alimento que contenha glúten.

Quais os principais sintomas da alergia ao trigo?

Os principais sintomas, a que deve ficar atento são: dor abdominal, vómitos, diarreia, urticária ou borbulhas, olhos inchados, chorosos e com comichão, tosse, rouquidão e em casos mais graves dificuldade em respirar e anafilaxia.

Todas estas possíveis reações alérgicas ao trigo podem diferir entre si. Por vezes, a mesma pessoa pode reagir de forma diferente em momentos diferentes. Algumas reações alérgicas são muito leves e afetam apenas um sistema corporal, como o aparecimento de urticária na pele. Outras reações alérgicas podem ser mais graves e afetar mais do que uma parte do corpo.

Contudo, a maioria das reações alérgicas a alimentos desencadeia-se, habitualmente, nos primeiros 30 minutos ou até 2 horas após a ingestão.

Quando introduzir o trigo na alimentação do bebé?

As guidelines mais recentes da ESPGHAN, recomendam que se introduzam os alimentos com maior potencial alergénio durante a alimentação complementar, com vista à prevenção do aparecimento de alergia alimentar.

Desta forma, o trigo pode e deve ser oferecido ao bebé a partir dos 6 meses e, preferencialmente, até aos 11 meses de idade.

Como introduzir o trigo na alimentação do bebé?

Tal como com todos os alimentos com elevado potencial alergénio, das primeiras vezes que oferecer alimentos com trigo ao seu bebé, faça-o em casa, num ambiente calmo, o mais cedo possível e numa altura em que saiba que o bebé vai estar acordado durante, pelo menos, 2 horas.

Ofereça primeiro uma pequena quantidade deste alimento, aumentando-a de forma gradual ao longo dos dias seguintes e garanta que nessas refeições o único alimento novo oferecido é o que contém trigo.

Quais os alimentos que posso oferecer ao bebé para introduzir o trigo na sua alimentação?

O trigo pode ser oferecido sob a forma de massas de tamanho grande (penne/ canudos podem ser uma boa opção para dar à mão do bebé), papas, farinha de trigo integral ou branca, couscous ou pão.

Veja no nosso artigo: Qual o melhor pão para oferecer ao bebé.

Sendo que, não há uma recomendação acerca do melhor alimento para começar. Se optar por introduzir primeiro o pão, tenha em atenção que este representa elevado risco de engasgamento por amolecer e formar uma bola de massa que pode colar-se ao céu da boca. Para minimizar este risco, ofereça o pão tostado, por exemplo, com uma camada fina de azeite ou abacate amassado.

Consulte o nosso artigo com várias ideias para barrar o pão.

Lembre-se que, é conveniente continuar a oferecer o alergénio regularmente, após a sua introdução na alimentação do bebé. Relativamente às quantidades, 15 a 30g de trigo diariamente parecem ser uma dose consensual entre as guidelines para uma alimentação saudável e para a prevenção de alergia.

Concluindo…

Tenha sempre em mente que o seu bebé tem muito a ganhar com a diversificação alimentar e, se a introdução dos alimentos com maior potencial alergénio parece ter um papel preventivo no aparecimento da alergia alimentar, não hesite em fazê-lo.

Deixe-o explorar os sabores e texturas destes alimentos, sem receios, mas com a sua atenção redobrada. Acredite em mim, vai correr bem!

Receitas úteis para introduzir o trigo:

Açorda de peixe

Pãezinhos de abacate

Para saber mais sobre como introduzir estes alimentos, consulte o nosso artigo sobre alergia alimentar e introdução de novos alimentos.

Referência Bibliográficas

1. Fewtrell M, Bronsky J, Campoy C, Domello M, Embleton N, Mis NF, et al. Complementary Feeding: A Position Paper by theEuropean Society for Paediatric Gastroenterology,Hepatology, and Nutrition (ESPGHAN) Committee on Nutrition. 2017.
2. Alergia Alimentar KIDS. Diversidade Alimentar e prevenção da alergia. 2021.
3. Alergia Alimentar KIDS. A introdução do trigo tem que ter assim tantas barreiras?; 2022.
4. Solid Starts. Wheat.
5. Comida de bebé. Trigo. 2021.
6. Porto A. When should I introduce wheat into my baby’s diet? healthychildren.org; 2017.

Gostou deste artigo? Espreite estes…

Gostou deste artigo?

Espreite estes…

obstipação Como tratar a obstipação em bebés e crianças?
Ver Artigo
10 dicas 10 dicas para o seu filho comer bem
Ver Artigo
papa pelo biberão Devo oferecer papa pelo biberão?
Ver Artigo
melhor leite Qual é o melhor leite para crianças pequenas?
Ver Artigo
Clique para ver as receitas

Deixe um comentário