A primeira papa não se esquece… Por isso a eleita foi a cenourinha!!!

Naturalmente doces e com uma textura suave e cremosa, são ricas em antioxidantes, tais como o betacaroteno, que é percursor da vitamina A e em fibras solúveis que ajudam a regular os níveis de açúcar do bebé e ajudam na função intestinal. Por todas estas razões, são uma excelente escolha nesta fase inicial da diversificação alimentar.

Cá em casa, sempre que possível, para as nossas papinhas caseiras, preferimos as cenouras mais escuras e biológicas, já que as cultivadas em modos de produção convencionais podem apresentar níveis de nitratos e resíduos de pesticidas elevados.
No início, é de esperar que o bebé coma apenas duas ou três colheres de sopa. Tal é normal e esperado. Lembre-se que isto é tudo uma grande novidade para ele. Para além disso, não utilize grandes quantidades de água na cozedura deste e outros legumes.

Deve usar apenas a água suficiente para obter uma papinha de cenoura, que em todo o caso não deve ser aguada e deve ter a consistência de um creme.

Agora que terminei todas as recomendações, só me resta desejar que desfrute desta experiência ao máximo, juntamente com o seu pimpolho.

No meu caso, tenho a certeza que esta papinha de cenoura vai ficar para sempre na minha memória, como o primeiro dia de mais uma etapa, neste nosso maravilhoso percurso de mamã e Xiquinha.

  • 2

Ingredientes:

  • 1 cenoura média descascada e cortada em fatias pequenas
  • 1 a 2 colheres de sopa de leite do bebé

Preparação:

  1. Coza a cenoura a vapor. Pode usar uma panela própria ou colocá-la num cesto de cozedura a vapor. Depois é só encher uma panela vulgar com um bocadinho de água, colocar lá dentro o cesto e tapar a panela. Atenção que o nível da água deve ser baixo de modo a não contactar com a cenoura no cesto.
  2. 20 minutos e ficam prontas: óptimas e tenras
  3. Depois é só esmagar com o garfinho e já está!
  4. Misturar um bocadinho de leite do bebé, pode ajudar a melhorar a consistência e a aceitabilidade da papinha, já que é um sabor que ele já conhece.
  5. Outra forma é cozinhá-las num pouco de água, aproveitando a água da cozedura para fazer o puré. Lembre-se que certos minerais e vitaminas, tais como a vitamina C, passam para a água de cozedura e são desperdiçadas caso não a use. Depois é só reduzir a puré. Nota: Não coza com muita água para o puré não ficar muito líquido e com pouca consistência.
  6. No nosso caso, optámos por esmagar a cenoura muito, muito bem com o garfinho que é sem dúvida a forma mais correcta de fazer o puré. Agora aqui entre nós e sem que ninguém nos oiça: não me choca se resolver fazer o puré com a varinha mágica nestes primeiros dias, tudo depende do seu bebé e quem melhor do você para o conhecer melhor do que ninguém?

Notas:

Conserve no frigorífico até 2 dias ou congele até 1 mês. Pode substituir a cenoura por abóbora.

Gostou desta receita? Espreite estas…

Gostou desta receita?

Espreite estas…

Bananas em papelote Bananas em Papelote
Ver Receita
Papinha de Maçã e Millet Papinha de Maçã e Millet
Ver Receita
Creme de curgete, batata-doce e cebolinho Creme de Curgete, Batata-Doce e Cebolinho
Ver Receita
Papa de Arroz e Maçã Papinha de Arroz e Maçã Ver Receita
Clique para ver as receitas

50 Comments

  • Filipa Cerqueira diz:

    Olá Sandra, tenho um menino que faz 4 meses no dia 7, a médica disse que só deveria dar a primeira sopa os 6 meses que me aconselham bjs

    • Sandra Santos diz:

      Concordo plenamente! Apenas publiquei uma papinha a partir do 4 meses para situações especiais, em que por algum motivo, tenham que iniciar a diversificação alimentar mais cedo. Caso contrário, acho que se deve iniciar o mais próximo possível dos 6 meses! beijinhos

  • Tiffany diz:

    Ola Sandra!
    Tenho uma menina linda que vais fazer 6 meses amanhã.
    Só começei a dar as primeiras papas as 5 meses, até agora só lhe dou as papas da aptamil , sopa de cenoura e batata e fruta triturada.
    Como tem mais experiencia , estou a fazer tudo o certo?
    Ou posso dar mais variedade a minha filha?
    Obrigado

    • Sandra Santos diz:

      Parabéns!! 6 mesinhos!! A partir de agora eu começaria por introduzir mais legumes, bem como as carnes brancas (aves). Porque não experimenta a sopa de abóbora? É perfeita porque tem a abóbora e a cebola que ela ainda não experimentou e o caldinho de frango caseiro, que é bom para introduzir antes da carne em si. Sabe como fazer o caldinho?

    • Tiffany diz:

      Não ! Como se confesiona o caldinho?
      Obrigado pela ajuda

    • Tiffany diz:

      Obrigado ☺ 6 meses que passaram muito rapidos , mas com muita alegria .
      Não ! Como se confesiona o caldinho?
      Obrigado pela ajuda aqui na alemanha os medicos nao ajudam muito neste aspecto .

    • Sandra Santos diz:

      Para a semana, em resposta aos pedidos de muitas mamãs, publicarei a receita do caldinho caseiro!

    • Tiffany diz:

      Obrigada 🙂

  • Tão fácil e tão bom!
    Com estas imagens deliciosas, familiares e sinceras, vai ser difícil largar este blogue.
    Mesmo sem bebés em casa 🙂

    http://www.trendylisbon.com

    • Sandra Santos diz:

      Obrigada, ficamos mesmo contentes! Vou espreitar o Trendy Lisbon, sempre dá para tirar umas ideias porque com bebés é um desastre, veste-se o primeiro trapinho: não há tempo para nada!!! 😉

  • Patricia Palma diz:

    Ola sandra.
    Sou a Patricia, mãe de uma menina de 5 anos e agora de um bebé de 25 dias 🙂
    Desta vez decidi amamentar, coisa que não consegui fazer há cinco anos… O matias é um bebé grande, logo, muito comilão. E estou sempre com receio da maminha não ter tudo o que ele necessita.
    Como a Sandra está mais experiente, e também pela sua formação, eu pretendia saber que alimentos poderei eu comer ter um leitinho bom. Já que a quantidade depende mais da estimulação que o Matias faz às maminhas.
    Desejo todo o sucesso para o projecto, e muita saúde e felicidade para a Xica 🙂

    • Sandra Santos diz:

      Olá Patrícia,
      Não há nada melhor que o leite materno e tenho a certeza que está a dar ao Matias tudo o que ele precisa, principalmente se está a crescer bem e saudável. A Francisca nessa altura andava sempre agarrada às mamocas e até cheguei a pensar que passava fome mas a balança não engana e aumentava sempre bem de peso; era e ainda é uma comilona 🙂
      O leite materno é aquilo a que eu chamo um alimento inteligente que responde às necessidades de cada bebé.
      De qualquer modo é uma excelente sugestão para um post e faz todo o sentido: obrigada!!! Irei escrever muito, muito em breve!!

Deixe um comentário